The Voice 5x22/5x23 - Top 6 Perform/Results


De que planeta você vem, Jacquie?

Procura-se Cee Lo Green, visto anteriormente na semana passada no programa The Voice. Brincadeiras a parte, eu senti dó dele, pois ele se tornou um mero coadjuvante de uma temporada que tinha tudo para ser vencedor. Mas vamos ao que realmente interessa, os comentários, essa semana com participação da Flavia.


Cole Vosbury - Rich Girl (Hall & Oates)

Armando: Esperava mais de uma apresentação de Top 6, ela foi muito calma e não foi para lugar algum, não explorou o alcance vocal da forma como eu esperava, não houve um momento de clímax.
Flavia: Cole tem o tipo de voz que eu costumo gostar e achei que essa apresentação foi incrível como todas as outras, mas talvez o problema seja esse. Não acrescentou nada novo ao que ele já vem fazendo desde o início e apesar de sentir vontade de abraçar alguém ouvindo ele cantar essa música, pra um top 6 ele precisava se doar um pouco mais e fazer algo menos previsível.
Wellington: Gosto do Cole e nem ele ser do Team Blake me faz parar de gostar dele. Ele geralmente faz do simples algo muito bem feito e acredito que o timbre de voz dele torna tudo mais agradável. Não foi AQUELA apresentação, algo que nos faça perder os sentidos, mas foi bom.

Cole Vosbury  - Better Man (James Morrison)

Armando: Mais uma apresentação morna, faltou encantar, sabe? Não precisa gritar, mas ele precisa se conectar e explorar novas formas de mostrar emoção. Falta ele sair da zona de conforto.
Flavia: Poderia copiar e colar o comentário da primeira apresentação aqui, porque o sentimento foi o mesmo. Voz linda, interpretação linda, tudo lindo mas sem nenhuma novidade. Acho bem provável que ele seja salvo mas espero que traga algo diferente na semana que vem. O ideal seria ele pegar uma música popular de outro estilo e fazer uma versão a la Cole, pra surpreender e mostrar que ele tem potencial criativo também.
Wellington: Gostei da primeira, mas não gostei muito dessa. Achei que foi bem esquecível. Apesar de gostar de Cole, ele ainda acaba sendo o vocal mais fraco da competição.


Tessanne  Chin - Redemption Song (Bob Marley)

Armando: Foi uma linda apresentação emocional e vocal, ela conseguiu explorar bem os pontos altos da música para implementar os agudos que ela gosta de usar. Porém, achei a apresentação um pouco chata, não me cativou totalmente.
Flavia: Achei boring. Sim, a voz dela é incrível e sim, ela tem um controle invejável mas não me deixa com vontade de ver mais. A escolha de uma música do Bob Marley foi bem inteligente e tenho certeza que o público a salvou, mas não me empolga.
Wellington: Acho que foi a apresentação mais perfeita dela. Foi simples e poderoso, assim como Adam queria que fosse. Como eu já disse antes e o que todo mundo sabe, Tessanne está pronta pra gravar e sair fazendo shows pelo mundo a fora, porém, com essa bagagem toda não tenho ela como preferida pra vencer o programa.

Tessanne Chin - Unconditionally (Katy Perry)

Armando: O que aconteceu com a Tessanne essa semana? Vou deixar a culpa na escolha da música, pois a apresentação foi bem abaixo do que ela consegue fazer. A melhor parte foi o final, quando entraram os últimos instrumentos e ela pode mostrar mais o alcance vocal e como a voz dela é super controlada usando notas altas.
Flavia: Amo essa música e achei que ia ser o ponto alto da Tessanne no programa, através da combinação de suas habilidades vocais absurdas e da popularidade da música, mas não me empolguei tanto. Falta alguma coisa nela que impede de cair no meu gosto.
Wellington: Não gostei. Tessanne tem uma voz muito potente e acho que pra ela menos é mais. Se ela vem com uma música pop onde se grita em 90% do tempo o negócio desanda. Fora que não me agrada quando participantes de realities cantam Katy Perry.


Matthew Schuler - History of My Life (One Direction)

Armando: Começou com vocais duvidosos, ele precisa cuidar mais na hora de usar as notas baixas da voz, pois as vezes sai somente suspiros e não dá para entender o que ele canta. No geral foi uma apresentação ótima, só que eu ainda espero mais dele.
Flavia: Estou sentindo falta do Matthew do início do programa. Acho essa música super fofinha mas não conseguiu mostrar a voz dele nas notas baixas e ele tem que tomar mais cuidado com isso. E voltar pro indie rock que é isso que ele sabe cantar.
Wellington: É nítido que Matthew perdeu a força que ele tinha nas audições e nas batalhas. Ainda vejo extremo potencial, só acho que ele precisa perder algumas manias vocais e de performance que ele adquiriu com ele mesmo, mas que só cabe em alguns tipos de música. Concordo com a Flávia e também acho que ele deve voltar por indie rock.

Matthew Schuler - When A Man Love's a Woman (Percy Sledge)

Armando: Pior apresentação dele, infelizmente. Acho que os nervos tomaram conta dele e os vocais ficaram danificados, com notas cortadas e desafinações em notas importantes.
Flavia: Ai, Matthew. Esperava muito dessa apresentação mas foi uma das mais fracas, sobrou nervosismo e faltou emoção. Mas torço pra que ele continue no programa, de qualquer forma.
Wellington: Gostei do inicio, mas ele foi se perdendo no decorrer da música. Ele desafinou várias vezes, perdeu o fôlego e não conseguiu fazer a música crescer. Acredito que depois dessa apresentação ele pode correr sérios riscos de sair do programa.


Will  Champlin - A Change Is Gonna Come (Sam Cooke)

Armando: Gostei que ele se entregou totalmente à música, pois semana passada ele pensou demais e não colocou toda a paixão necessária. Pena que ele desafinou em partes que ele não podia, esperava mais precisão vocal.
Flavia: Desafinou nos falsetos, mas ainda assim me deixou arrepiada. Will tem uma voz incrível e acho que por ter dedicado a música pra esposa e pra filha, foi mais fácil deixar a emoção falar e não se conter. Amei!
Wellington: Não adianta. Will pode ser um dos melhores cantores do programa ou até mesmo da América, mas não consigo pegar total simpatia por ele. Acho que ele não tem nenhum carisma e tudo o que ele faz fica super mecânico e sem emoção. Desculpem-me fãs.

Will Champlin - Hey Brother (Avicii)

Armando: A música não serviu para ele, ficou estranho e mal apresentado. Ele não estava nem um pouco confortável no palco e isso prejudicou todos os aspectos dessa apresentação.
Flavia: Não entendi essa escolha e apesar de ser fã do moço, achei fraca se comparado ao nível das suas últimas apresentações.
Wellington: Como sempre sou do contra, gostei mais dessa apresentação do que da primeira. Porém, mecânico e sem vida, como sempre são as apresentações dele.


James Wolpert - I Feel In Love With a Girl (The White Stripes)

Armando: O violão atrapalhou essa apresentação, que foi a mesma coisa do Cole, básica. Faltou até emoção que é o que mais deveria ter, pois ele está cantando para o pai dele. Alias, só eu achei estranho ele cantar uma música de amor para o pai?
Flavia: Amo o James e amo essa música. Pra mim foi a combinação perfeita e ele se saiu muito bem, gostei dele ter usado o violão, do clima mais casual e dos olhos do Adam brilhando como sempre.
Wellington: Ao contrário do Will, já acho que James tem algo a mais. O jeito geek é legal e quando ele se apresenta consegue mostrar esse lado e o de um artista cheio potencial. Adoro os vocais de James e forma como ele declama certas palavras e frases no meio da música. Não foi perfeito, mas foi muito bom.

James Wolpert  - I'd Do Anything For Love (Meatloaf)

Armando: Este é o James que conhecemos! Foi uma ótima apresentação, ele usou bem o palco, mostrou ótima energia e colocou muita emoção. Eu só gostaria semana que vem vê-lo apresentando algo um pouco diferente, pois ele parece estar preso nesse estilo e seria legal ver outra coisa dele.
Flavia: MUSO! James arrasou nessa apresentação, com vocais perfeitos e uma naturalidade no palco que o favoreceu muito. Não tenho absolutamente nada pra criticar e espero que ele continue porque que voz, meu Deus!
Wellington: Foi ótimo! James detonou no palco e trouxe mais energia do que todos os cantores juntos (com exceção da Jacquie, é claro). Well Done!


Jacquie Lee - Cry Baby (Janis Joplin)

Armando: O nível de entrega dessa guria é simplesmente incrível. Tô sem palavras. Melhor da noite.
Flavia: RAINHA! Vi muitos comentários dizendo que a Jacquie só sabe gritar, mas acredito que essa seja a melhor parte das suas apresentações porque o diferencial está no fato de que ela sabe como fazer isso com carisma e emoção. Ela se colocou totalmente na performance e me deixou com a certeza de que é minha preferida de todas as edições. E digo mais, esse é o melhor top 6 de todas as temporadas e eu ainda não vejo ninguém que se aproxime de fazer o que ela faz. MARAVILHOSA!
Wellington: Eis a minha preferida. Gosto de tudo o que Jacquie faz e dessa vez não foi diferente. O forte de Jacquie é o tanto de alma que ela coloca na canção e não tanto a parte técnica, que também é excelente. Ela consegue ter muito controle do que faz no palco e por mais que muita gente não goste, eu particularmente adoro e quero que ela vença essa bagaça. America, please, vote nessa menina

Jacquie Lee - The Voice Within (Christina Aguilera)

Armando: Que apresentação linda, cheia de sentimento. Essa música é difícil de cantar, tem muitos momento altos e logo depois vem momentos baixos e ela viajou entre eles de forma esplêndida. Essa menina merece o título do programa.
Flavia: Mais uma sambada! A escolha óbvia da música me deixou preocupada no começo, mas Jacquie colocou tanta verdade e paixão interpretação que qualquer obviedade fica em segundo plano. Achei de uma fofura imensa ela dedicar pra Xtina e mesmo com toda a dificuldade que a música apresenta, ela conseguiu mostrar lados diferentes da sua voz de uma forma divina. #GoJacquie
Wellington: Jacquie reina no The Voice. Melhor escolha própria da noite, além de ter sido uma apresentação toda emocional que mostra toda a conectividade que existe entre ela e Christina. Os vocais e interpretação estavam perfeitos. Nota 1000 pra essa menina!

Resultados

Com o melhor Top 6 já visto em realities musicais, fica difícil decidir quem eliminar. Cada concorrente é diferente e consegue ser ótimo naquilo que se propõe a fazer, mesmo com deslizes naturais. Fico triste em ver qualquer um desse Top 6 sair, mas alguém tem que sair e esse alguém foi...

Matthew Schulher, que fez ótimas apresentações iniciais. Gostei dele com Cough Syrup, me apaixonei com My Song Knows What You Did In The Dark e virei fã #1 com Wrecking Ball. Ele com certeza fará falta, espero ver ele sendo contratado por alguma gravadora, pois é muito talentoso e merece uma longa carreira.
Share on Google Plus

About Armando Wunsch

Formando em Comércio Internacional, se apaixonou por séries depois de assistir o piloto de Ugly Betty na Sony. Desde então seu entusiasmo por seriados só aumentou. Fã convicto de Grey’s Anatomy, Modern Family e The Good Wife, acompanha mais de 20 seriados semanalmente (na Fall Season). Já deixou muitas vezes de estudar e trabalhar para assistir seriados. Apaixonado por música, chocolate, Big Mac e coca-cola, sonha em ganhar na mega-sena para não precisar mais trabalhar. (@_wunsch)
    Blogger Comment
    Facebook Comment