Elementary 2x12/13 - The Diabolical Kind/All In The Family



Depois de uma semana extremamente atribulada para esse que vos fala, volto com dois episódios fresquinhos do nosso procedural favorito. Sherlock vinha se tornando mais humano e ganhando uma compaixão maior durante a temporada, começando a se importar mais com aqueles que o cercam. Desde o ataque ao detetive Bell, até sua primeira experiência como "padrinho" de um ex-drogado, ou tentando ajudar seu grande amigo Capitão Gregson a resolver seus problemas amorosos, ele vem se aproximando cada vez mais do que pode ser considerado normal, e isso o desafia, como podemos ver na carta que ele manda para Moriarty logo no começo. E a partir disso, temos nosso caso da semana.

Um grupo fortemente armado invade uma casa de família e rapta uma criança. Porém, quando o homem que faz a ligação relacionada ao resgate tem uma forte conexão com Moriarty, a velha inimiga de Holmes volta a entrar no foco da história, como consultora e companheira de Sherlock na investigação. Achei uma das idéias mais geniais a passar pela história até agora. Colocar os maiores inimigos e ex-amantes juntos em um caso fez com que pudéssemos ver novamente essa batalha das duas grandes mentes, e como isso afeta cada um deles. E o choque da revelação final da vilã ter uma filha só adicionou mais um ponto positivo a um dos melhores episódios até agora.

Mas o ponto principal para mim, sem dúvida, foi o relacionamento dos dois, e é isso que ditou todo o script do episódio. As explosões de emoção do Sherlock, coisas que ele demonstrou somente quando ela estava envolvida até hoje. O ciúme e as lições de moral de Watson que, por mais que ela não queira admitir, tem total relação com o envolvimento de Holmes e Moriarty no passado. E a fragilidade e aparente frieza da vilã, que lembra muito o Sherlock do começo da série, querendo mudar e aberta a mudanças em seu comportamento e sua forma de ver o mundo. Tudo isso foi mostrado de uma forma muito bonita e consistente com tudo o que aconteceu até agora, e me surpreende como eles conseguem amarrar bem a história e não deixar nenhum furo com relação à personalidade de seus personagens. Também tivemos um provável fechamento da saga de empatia de Sherlock, e poderemos passar a uma nova evolução dele ou de outros personagens principais.

Para mim, essa deveria ter sido a mid-season finale. O melhor episódio da temporada até agora e um dos melhores da série, sem dúvida. Sempre que Moriarty está envolvida, temos situações interessantes e um ótimo plot e, por mim, ela apareceria mais para nos abrilhantar com seu relacionamento com Sherlock. Vamos ver se o próximo episódio também foi bom?


Sherlock e Joan estão com problemas no NYPD. Desde que o detetive Bell foi transferido, eles tem que trabalhar com outros detetives, que infelizmente são incompetentes. Porém, o grupo deve se unir novamente para investigar um caso de homicídio em uma usina de óleo. Com a máfia envolvida, parece que não vai ser algo simples de se resolver, e fica ainda pior quando tudo acaba se transformando em uma guerra de mafiosos, e eles percebem que toda a situação é bem mais complicada do que parece. Gostei da investigação se dar dentro da polícia. Sempre me perguntei quando isso iria acontecer e o momento finalmente chegou. Gostei da forma como tudo foi resolvido e foi um caso bem simples, mas esse não era o foco.

O ponto principal foi o relacionamento dos consultores com o detetive. Gostei bastante da lição de moral que Sherlock deu nele e da demonstração de empatia que tem vindo muito fácil pra ele nos últimos tempos. Holmes agora pode ser considerado quase um ser humano normal, se não fosse pelo seu intelecto infinitamente superior. Quanto a Bell, ele foi essencial para a resolução do caso e, se ele não tivesse deixado de lado seu orgulho e não tivesse lutado contra as adversidades, eles não teriam conseguido prender os criminosos. Gostei muito da volta dele à linha de frente e acho a relação dele com os outros personagens sempre muito boa e engraçada, e pra mim ele é peça essencial da série.

Foi um episódio ok. Um caso simples com uma resolução rápida, mas que ajudou a resolver um problema em potencial e fez com que tudo voltasse ao normal depois das desgraças próximas à mid-season finale. Agora é ver quais desgraças vêm pela frente para movimentar a série. E você leitor, o que achou desses dois episódios? A série voltou com força total ou foi aquém do esperado? Deixe seus comentários e até semana que vem, no próximo episódio de Elementary!
Share on Google Plus

About Bruno

Apaixonado por séries e por tudo que é novo e diferente, infelizmente não tem mais tempo para ser um seriemaníaco, desde que vendeu a alma para a faculdade. Faz faculdade de Biologia, e tenta ao máximo conciliar o curso com suas séries e, principalmente, seus realities. Começou com Harper's Island por recomendação de um amigo, e desde então não parou. Tenta manter pelo menos uma série/reality por temporada, mas nem sempre é possível, já que seu interesse por ficção e séries diferentes nem sempre é preenchido. Além disso, gosta de ir ao cinema pelo menos uma vez por semana, e assiste alguns animes quando consegue acompanhar. (@bkaozzz)
    Blogger Comment
    Facebook Comment