Supernatural 9x11/12 - First Born/Sharp Teeth


You're good... But I'm Crowley!



Supernatural tem o costume de enrolar bastante a história principal e preencher a maior parte da temporada com casos aleatórios. Isso ocorreu quase sempre desde que a série começou. Porém, atualmente, parece que eles decidiram realmente dar um foco para demônios e a guerra para ver quem vai ser o real rei do inferno. Vamos ver o que aconteceu nessas duas semanas?

Após os acontecimentos no final do episódio anterior, temos novas parcerias e novas missões para os irmãos, por mais que eles estejam separados por um tempo. Dean é abordado por Crowley para encontrar a arma que pode destruir Abaddon, e os únicos que podem saber sobre isso são John Winchester e suas memórias e uma caçadora misteriosa chamada Tara. Não sei vocês, mas eu amo esses dois trabalhando juntos. Crowley é uma comédia e sempre me diverte com suas tiradas irônicas e suas piadinhas. Acho o ator que o interpreta magnífico por conseguir criar um personagem completo como esse. Porém, ele perde a pose de poderoso e o lado cômico ao descobrir que deve enfrentar ninguém menos que Cain, um dos mais poderosos demônios. Eu sempre soube que ele seria incluído na história, mas sempre me perguntei como. Adorei toda a mitologia que isso envolveu e o personagem é bem interessante. Espero que ele continue a aparecer daqui pra frente. 

Enquanto isso, Sam e Castiel tentam a todo custo encontrar Gadreel para que eles possam se vingar por tudo o que ele fez. Para isso, eles tentam tirar a Graça que restou em Sam e realizar um feitiço de localização. Porém, a quantidade pode não ser suficiente, mas ainda assim eles decidem arriscar. Essa foi a parte chata do episódio. Todo aquele melodrama e aquela filosofia barata deles só conseguiu me irritar e me fazer querer pular a cena. Eu normalmente gosto dos personagens, mas essa semana eles estavam realmente sem sal e sem o brilho que tem normalmente. Além do fato que Sam foi curado rápido e fácil demais, jogando tudo que aconteceu com ele do começo da temporada até agora no lixo.

Com Dean recebendo a marca de Cain e uma provável reunião dos irmãos pela frente, terminamos mais um episódio. Fiquei dividido quanto à qualidade, porque enquanto a parte com Crowley foi interessante, a parte com Castiel foi chatíssima. Ainda assim, ficou acima da média. Vamos ver se o próximo também foi bom?


Tirando o que eu havia dito anteriormente, temos aqui mais um episódio totalmente filler. Dessa vez, Garth, que estava sumido há meses, reaparece num hospital após matar animais de uma fazenda. Essa é uma ótima oportunidade para os Winchester irem falar sobre seu sumiço, mas não vai ser tão simples assim. Ele agora é um lobisomem, e mais que isso, faz parte de uma seita religiosa lupina. Foi interessante por nos mostrar um pouco mais da mitologia dos licantropos e nos fazer perceber que, por mais que todos sejam monstros, ainda existem aqueles que são bons, não fazem mal a ninguém e vivem suas vidas. Os personagens do reverendo e sua filha são bem interessante para desmistificar aquela idéia de que monstro é tudo ruim.

Porém, tudo começa a complicar quando parte da seita não concorda com os planos de paz atuais e continuam tentando destruir os humanos e os lobos bons. Gostei da reviravolta e da loba mãe boazinha ser a grande vilã por trás de tudo. Também achei ótimo os irmãos voltarem a trabalhar juntos mais uma vez e toda a significância que o caso teve para a vida deles. Afinal, Kevin era responsabilidade dos três e ele acabou sendo morto. Acredito que o encontro com o Garth serviu para tirar um peso das costas de Dean. Outro ponto muito interessante foi a lição de moral que o Sam deu e que foi muito merecida e eu esperava há um bom tempo. Grande parte das decisões idiotas da série foram feitas porque Dean quis tentar salvar o irmão, e muito já poderia ter sido resolvido se ele nunca tivesse tentado tanto.

Foi um bom filler, mas ainda assim eu preferia uma história mais misteriosa e interessante. Diferente de outros casos, não tivemos muita investigação nesse e tudo me pareceu meio corrido, o que acabou contribuindo negativamente pro resultado final. Os pontos positivos foram o relacionamento entre os irmãos e a resolução da morte de Kevin que já tava ficando chato depois de 4 episódios batendo na mesma tecla e com Dean reclamando disso. E você leitor, o que achou? Deixe seus comentários e até semana que vem, no próximo episódio de Supernatural!
Share on Google Plus

About Bruno

Apaixonado por séries e por tudo que é novo e diferente, infelizmente não tem mais tempo para ser um seriemaníaco, desde que vendeu a alma para a faculdade. Faz faculdade de Biologia, e tenta ao máximo conciliar o curso com suas séries e, principalmente, seus realities. Começou com Harper's Island por recomendação de um amigo, e desde então não parou. Tenta manter pelo menos uma série/reality por temporada, mas nem sempre é possível, já que seu interesse por ficção e séries diferentes nem sempre é preenchido. Além disso, gosta de ir ao cinema pelo menos uma vez por semana, e assiste alguns animes quando consegue acompanhar. (@bkaozzz)
    Blogger Comment
    Facebook Comment