Season Review: House of Cards, 2ª Temporada


Frank Underwood continua implacável enquanto que segredos do passado da Claire vêm à tona.

A segunda temporada de House of Cards continua impecável como a anterior, porém agora o poder nas mãos de Frank aumentou, assim como o risco de algo dar errado para seu lado. É eletrizante ver Frank montando seus esquemas e tentando fazê-los se concretizar, e agora com Claire ainda mais firme ao seu lado. O final da temporada pode não lhe chocar, mas fará você implorar pela próxima temporada.

Sr. Presidente | Já aprendemos na primeira temporada que Frank sabe manipular as pessoas e criar estratégias como ninguém, então logo no início já sentíamos que ele tentaria roubar o lugar do Presidente Garrett, plano que deu certo devida a ajuda de Claire, que novamente teve que colocar o interesse do seu marido acima dos seus. Quanto ao presidente, nunca havia visto um tão manipulável antes (Fitz de Scandal passa por inteligente perto desse), mas nesta temporada Frank teve que ralar para fazer seus planos acontecerem: afastar o presidente do seu melhor amigo, declarar guerra com a China, fazer queima de arquivo e muito mais. Para mim, o melhor momento de Frank foi escrever a carta ao presidente, no último episódio, mostrou o quanto sedento por poder ele é e que aquilo realmente era tudo ou nada. Porém, as palavras de Remy são verdadeiras, poder só dura por um tempo e acredito que isso será explorado na próxima temporada.

Queima de Arquivos | Zoe protagonizou a cena mais chocante da temporada, eu realmente não esperava pela morte da personagem, eu a adorava e achava que poderia ir longe no congresso. O pior de sua morte é que tivemos que aturar Lucas por vários episódios bancando de namorado arrasado e inconformado. 

Amor Não Correspondido | Doug, você realmente é um panaca, mas como nos deu o maior cliffhanger do final da temporada, a gente lhe perdoa. Eu odiei a história dele com a menina durante a temporada inteira. Entendo como amar alguém nos faz agir estupidamente, mas ele realmente destruiu a vida da Amanda de todas as formas possível, devido a uma paixonite boba. Como eu disse antes, pelo menos agora temos um bom cliffhanger, que pode revelar tudo que o Frank fez na primeira temporada.

Claire Underwood | Eu não conseguia entender os motivos que levam a Claire ficar com Frank e fazer tudo por ele, mas nesta temporada tudo foi esclarecido. Eles são farinha do mesmo saco e por isso merecem ficar juntos. Ela foi muito esperta em usar o aborto para atrair atenção ao homem que destruiu sua vida, conseguir a confiança da mulher do presidente e tornar essa situação algo maior, pena que a política, e os interesses do Frank, atrapalharam o projeto de lei dela. A cena do último episódio em que ela senta na escada, ao chegar de viagem, e começa a chorar, mostra o quanto a personagem é humana e muitas vezes não se sente confortável sendo quem é. Espero que um dia ela possa sair desse ambiente tóxico.

Guarda-costas Multiuso | Depois da morte de Zoe, o ménage à trois do presidente, sua esposa e o guarda-costas foi o momento mais "WFT?" da temporada. O que mais me chamou atenção nisto, porém, é como eles construíram esse momento. Começou com Frank deixando o Meechum a vontade, jogando basebol com ele, depois ele viu Frank assistindo ao vídeo pornô, então o guarda-costas virou protetor de sua mulher e então veio o momento. Os escritores não cansam de me surpreender, foi genial essa montagem.

Para mim, esses foram os cinco tópicos de maior impacto nesta temporada, é claro que ainda há muitos outros, então sinta-se livre para compartilhar os seus conosco nos comentários!
Share on Google Plus

About Armando Wunsch

Formando em Comércio Internacional, se apaixonou por séries depois de assistir o piloto de Ugly Betty na Sony. Desde então seu entusiasmo por seriados só aumentou. Fã convicto de Grey’s Anatomy, Modern Family e The Good Wife, acompanha mais de 20 seriados semanalmente (na Fall Season). Já deixou muitas vezes de estudar e trabalhar para assistir seriados. Apaixonado por música, chocolate, Big Mac e coca-cola, sonha em ganhar na mega-sena para não precisar mais trabalhar. (@_wunsch)
    Blogger Comment
    Facebook Comment