Supernatural 9x14/15 - Captives/#THINMAN


He's my son... It's my job to keep him safe for as long as I can...

Supernatural sempre foi conhecido por ter uma storyline sequencial seguindo somente os irmãos Winchester. Mas desde o começo da temporada, os produtores da série têm experimentado uma divisão entre dois grupos principais, provavelmente para cobrir o maior número de fatos possível em uma história que tem muito a ser resolvido. E novamente, isso acontece. Enquanto Sam e Dean correm atrás da mãe de Kevin que, pelo que tudo indica e o fantasma dele disse, está viva, Castiel corre atrás das facções e dos anjos para descobrir onde está Metatron e abrir o paraíso novamente para as almas dos mortos.

Os irmãos entram em uma investigação como todas que conhecemos: tentando se comunicar com espíritos e achar lugares escondidos para tentar livrar a senhora Tram das mãos de Crowley e seu companheiro demônio misterioso. Eu juro que achei que teríamos alguma grande revelação nesse episódio quando apareceu só uma sombra para matar Candy, mas no fim era um demoniozinho de quinta categoria sem maior importância na história. Pelo menos essas cenas renderam boas risadas com Dean "enganando" o inimigo e a Sra. Tram ajudando Sam a escapar. Mas a emoção tomou conta quando ela soube sobre a morte de Kevin e o encontrou pela última vez, o que quase me levou às lágrimas. Sempre gostei de ambos os personagens, mãe e filho, e acho que o fato de eu estar longe da minha mãe atualmente me deixa mais emotivo com cenas desse tipo. 

Enquanto isso, Castiel foi capturado por Bartholomew, que quer o anjo como seu grande aliado nessa luta entre facções pela dominação do paraíso. Sem dúvida eles seriam uma dupla terrível, e não necessariamente num bom sentido. Bart é assassino demais e tem métodos muito extremos para ser um bom líder, e por mais que ele tenha diversos seguidores e já esteja na trilha de Metatron, ele acabaria mais atrapalhando do que ajudando e era bem capaz de transformar o paraíso em um novo inferno com seu jeito cruel e ditador. Ele teve uma morte bem merecida, o que mostrou porque Castiel é um dos anjos mais fortes e um dos melhores guerreiros do paraíso. Pelo menos agora ele conseguiu seus seguidores, e pode se tornar no futuro um grande líder.

Com a promessa, mentirosa, de pararem de brigar, terminamos mais um ótimo episódio. Gostei bastante de toda a carga emocional envolvida e tivemos a despedida de duas personagens principais da série: Kevin e Bart. Além disso, não faltou ação e cenas engraçadas, tudo muito bem balanceado, o que contribuiu e muito para o resultado final. Vamos ver se a qualidade se manteve?


Deixamos a história principal para dar uma relaxada em um episódo de "comédia", com a volta dos "Ghostfacers" que não apareciam desde a quarta temporada. Não que isso seja uma coisa boa, afinal, eles não são personagens que eu realmente goste e me importe. Sempre que eles apareceram para tentar fazer graça, eu acabei ficando entediado e, pra mim, foram alguns dos piores episódios da série. Então não posso dizer que minhas expectativas estavam altas quando eu os vi presentes.

E nesse caso elas foram completamente correspondidas. Um caso nada inspirado e totalmente sem graça, e que não contribuiu em nada para a série. Além de não ter nada de sobrenatural ou uma lenda minimamente interessante, já que ela era falsa, nem a dinâmica dos irmãos contribuiu para melhorar isso. A história do Thinman, mesmo não sendo real, poderia ter sido melhor explorada por questão de mitologia e entendimento do "personagem". E a partir do momento que o vilão não é algo místico e sim um simples humano, perdemos toda a ligação com o próprio nome da série e com tudo que vem sido desenvolvido até agora. Se formos destacar um único ponto positivo ali no meio, foi a melhora no relacionamento dos Winchester, que começaram a perceber o que vem acontecendo entre eles e que eu espero que mude em breve, porque eu também não aguento mais essas briguinhas entre eles e esse mimimi desnecessário.

Foi de longe o pior da temporada e um dos piores da série até hoje, na minha opinião. Foi um caso sem graça, que não tinha nada de sobrenatural e que ainda nem trouxe um desenvolvimento decente em relação à história. Ele poderia ter sido encaixado em qualquer uma das temporadas se não fosse a cena inicial enquanto eles decidem quem vai cuidar do caso e, ainda assim, a sensação que eu tive com relação a ele não mudaria. Espero que o próximo volte a melhorar. E você leitor, o que achou? Deixe seus comentários e até o próximo episódio de Supernatural!
Share on Google Plus

About Bruno

Apaixonado por séries e por tudo que é novo e diferente, infelizmente não tem mais tempo para ser um seriemaníaco, desde que vendeu a alma para a faculdade. Faz faculdade de Biologia, e tenta ao máximo conciliar o curso com suas séries e, principalmente, seus realities. Começou com Harper's Island por recomendação de um amigo, e desde então não parou. Tenta manter pelo menos uma série/reality por temporada, mas nem sempre é possível, já que seu interesse por ficção e séries diferentes nem sempre é preenchido. Além disso, gosta de ir ao cinema pelo menos uma vez por semana, e assiste alguns animes quando consegue acompanhar. (@bkaozzz)
    Blogger Comment
    Facebook Comment