Switched at Birth 3x09 - The Past (Forgotten-Swallowed)

"The Past (Forgotten-Swallowed)" - Alfred Kubin, 1901.

Passamos nove capítulos assistindo as constantes lutas emocionais sobre triângulos e novos amores e a redescoberta do antigo, entre casamentos que nascem e outros que quase morrem; evidenciando a máxima de que o nosso coração é um campo de batalha. Restando dois episódios até a volta da temporada em junho, SaB vai além no que diz respeito aos relacionamentos, explorando aquele que, até agora, fora negligenciado ou apenas pincelado pela série. Enquanto Bay tenta encontrar a perfeição e Daphne parece estar no meio de um duelo, Toby descobre um talento, até então, escondido e os Kennish... bem, são os Kennish! 

Daphne parece, enfim, não estar imersa num universo em que tudo o que importa são os garotos. Ok, eles estão lá chamando a atenção e disputando o coração dela, mas isso não tem sido o foco principal (o que gosto muito!). Ela tem redescoberto quem é e a oportunidade de conhecer um médico e, quem sabe, atuar num programa médico de verão seria o gancho perfeito para seu, tão esperado, crescimento. Enquanto Angelo e Regina transformaram a arrecadação de fundos da Clínica numa vitrine para o novo restaurante dele ou uma amostra a 'porque mereço ser o pai do ano' ao desfilar com Abby, Daph sucumbiu. Diferente de todas as outras vezes, ela não vestiu a máscara de orgulho nem engoliu os sentimentos e eu fiquei tão orgulhosa por ela admitir que sente ciúmes da 'irmã'!! Todas as tentativas de ser um bom pai pra Abby são um lembrete de todas as falhas dele com Daphne, fazendo-a sentir pior; esfregando na cara dela de que ele nunca foi seu pai, de fato, trazendo o histórico de abandono (levando-a a apresentá-lo como 'marido da minha mãe,' OUCH!). Espero que esse tenha sido o primeiro passo para a construção de uma relação entre os dois porque, segundo o Sorrento, ele é pai de 3 meninas! 

Enquanto um plot parece bem encaminhado, este tem me irritado bastante. Mary Beth, num surto de vingança ou orgulho ferido (e eu achando que ela era a garota melhor resolvida na série, tsc) por saber que Bank ainda existe, resolve contar pra amiga sobre a 'não traição' do Ty. E alguém perdeu a oportunidade de ficar calada! Não que eu shippe Bank, mas quanta idiotice essa insatisfação da Bay quando diz respeito aos namorados! Isso desencadeia questionamentos acerca do sentimento por Tank como se não gostasse dele, como se Ty fosse perfeito e eu concordo com Emmett: todos que virão depois de Ty serão injustiçados, ele foi embora e Tank está lá, presente... o que já faz muita diferença! Então, MB, antes de dizer que "Ty is 10 times the guy Tank will ever be," você deveria conhecer toda a história! (Sim, eu estou muito irritada neste momento! Eu amo Ty, mas isso não implica que ele era perfeito nem que Tank não seja o 'cara certo' pra Bay, nem que Emmett esteja completamente fora da jogada, uma vez que a Vasquez-Kennish corre direto pra ele quando precisa refletir; provando-se ser o porto seguro/bússola ou qualquer adjetivo que denote confiança). Não bastasse toda indecisão mimimi, um irmão de fraternidade do Tank entra no meio da DR e o que Bay solta? Um comentário sarcástico sobre a dogfight! SE LIGA, BAY!!

Os Kennish, apesar de estarem numa fase surrealista demais (WHO CARES!? EU TÔ AMANDO!), foram o momento cômico do 3x09. John foi pra cozinha, tentou recrutar ótimas histórias de um antigo colega, mas a 'ótima história' veio dele mesmo - ou vocês acham que 'swing' seria a nova aventura do casal?! HAHA É incrível como tudo depende do momento, a divertida conversa sobre "the triple, practically unheard of" antes, poderia ocasionar mais desentendimentos; hoje é motivo para redescobrir a paixão novamente. Fico tão feliz sobre como a relação deles tem caminhado e progredido! John, realmente, está tentando ser o melhor marido possível e isto é notável! Mas percebam, eles estão tentando e sendo os mesmo John e Kath que tanto gostamos; um minuto de aplausos pra produção da série que não descaracteriza o caráter das personagens! 
Não posso deixar de dedicar um parágrafo inteiro ao menino Toby, aquele que ganhou o posto de meu preferido nestes últimos episódios! Quando ele casou e saiu da casa dos pais, achei que o plot amadurecimento seria explorado no âmbito matrimonial, enganei-me. Nikki ridícula tem menosprezado o que acontece com o marido, como se estar no Peru construindo escolas e ensinando crianças fosse a única maneira de fazer algo importante. Este casamento é estranho demais e, pra mim, essa foi a gota d'água. Podem até demorar pra perceber, mas o chamado missionário dela é maior que o sentimento pelo marido ou da fantasia vontade de permanecer casada. Agora, falando do que não quero perder nunca: a paixão do (pelo) Toby!  Ele é um líder nato! A maneira como conduz o time, como ensina a partir de exemplos práticos... ele é excelente! Ou alguém mais ensina física com balinhas?! AWN, TOBY! 

PS.: Se Tank for banido da Omega Psi, temos a prova concreta de que não interessa se é T de Ty ou de Tank, todos os caminhos levam a Emmett; Bay quem (ainda!) não se deu conta e a série nos dá um sinal claro de que eles serão endgame (minha cara de quem se importa - sim, ainda estou revoltada com esse plot).


Melhores quotes:

"Glamour is always in style. Bingman, Campbell Bingman." - Campbell

"John Kennish and his harem what just the juice I needed. Don't worry. The names have been changed to protect the slutty." - Kathryn

“There is an ABBA you’d have group sex to?” - Kathryn

"I can't believe you stuck a needle into your boss. Though sometimes I really wanna stick one into Wes." - Regina 

Share on Google Plus

About Vanessa Reis

Hey 23, call me! (@neereis)
    Blogger Comment
    Facebook Comment