Survivor 29x01 - Suck It Up and Survive


Nunca chame um gay de girl!

Finalmente tivemos o retorno do reality show mais sólido da TV americana, voltando com uma das twists mais impactantes das últimas temporadas e matando a saudade de nós, fãs fiéis. 

Para um início de temporada, o episódio cumpriu o esperado: apresentou todos os participantes, destacando os pontos importantes de cada dupla de loved ones, mostrou um pouco a dinâmica das novas tribos e as primeiras alianças se formando. O cast ainda me preocupa um pouco, já que achei poucos participantes carismáticos e talvez pela primeira vez, nenhum participante me despertou uma empatia clara a ponto de eu já poder declarar algum tipo de torcida. 

Um ponto que gostaria de destacar é o fato de a temporada começar com um número desigual de homens e mulheres. Num primeiro momento, isso poderia não significar nada, porém quando vemos uma clara divisão entre homens e mulheres na Coyopa, com Josh, o homossexual da tribo, ficando entre as alianças, percebemos como mais uma mulher poderia ter feito a diferença aqui e talvez mudado a história do jogo. 

Para quem não sabe, o cast inicialmente contaria com 20 participantes sendo 10 homens e 10 mulheres, porém uma dupla feminina não pode iniciar a disputa por não ter sido aprovada nos exames médicos horas antes do início do jogo e sendo assim, a produção decidiu iniciar a temporada com uma dupla a menos e essa desigualdade entre os gêneros. 

Uma triste constatação e algo que eu nunca pensei que diria na vida é: a ilha da redenção fez falta! Em sua forma original, essa twist nunca me agradou muito, mas a forma como ela ocorreu em Blood vs Water I me agradou muito e foi um dos temperos que colaborou para que aquela temporada fosse tão divertida de ser acompanhada! Pra mim, até agora, o exílio não chegou nem perto da tensão que a RI trazia e a possibilidade de trocar do lugar com seu familiar naquele momento.

Em contraponto, uma das coisas mantidas da temporada 27 foi a forma de dividir as tribos. Os pares foram separados, fazendo com que os loved ones tenham que se enfrentar. De cara, tivemos um duelo direto na primeira prova de recompensa onde o casal Jeremy e Val se enfrentou representando suas respectivas tribos, com o perdedor sendo mandado para o exílio. Num primeiro momento imaginei uma vitória fácil de Jeremy, não que tenha sido apertada, mas Val mostrou muita garra e vontade mesmo perante a desvantagem física que tinha, conseguindo assim o respeito de sua tribo e acredito que exatamente por isso, seu nome praticamente não tenha sido mencionado para eliminação. 

Na prova de imunidade, a tribo Coyopa começou muito bem dominando a parte física mas seguida de perto por Hunahpu e na parte do Puzzle, Hunahpu se saiu melhor, garantindo a primeira imunidade e a segunda vitória em provas. 

No pré-conselho, tivemos uma união entre os homens que queriam eliminar Nadiya por considerá-la perigosa e uma união entre as mulheres que queria eliminar Dale por o considerarem o elo fraco da tribo. Nesse cenário, Josh ficou com o poder de decisão e Baylor prometeu segui-lo em seu voto. 

Num conselho tribal meio lento, tivemos as respostas politicamente corretas e uma tribo tentando vender a imagem de família feliz. O ponto alto foi Nadiya dizendo mais uma vez como considerava Josh uma das mulheres da tribo, o que é muito curioso já que em depoimento ele já havia dito que não gostava desse tipo de declaração e querendo ou não, aparentemente, o destino de Nadiya no jogo estava nas mãos dele naquele momento. 

Estranhamente, no final das contas, Baylor votou com os homens e Josh votou aleatoriamente (ou não) na própria Baylor. Espero que no início do próximo episódio fique claro para nós o que aconteceu, se isso foi alguma jogada ou só burrice mesmo.


Nadiya foi eliminada por ser mais experiente em termos de reality show. Nunca assisti The Amazing Race então não tenho muita noção de como as irmãs se saíram no programa e se isso realmente seria motivo para uma eliminação tão precoce, por outro lado, o argumento para eliminá-la foi o quão perigosa ela poderia ser, o que mostra que o pessoal tá jogando pra valer e não está se escondendo atrás de razões físicas para eliminar ninguém num primeiro momento.

Meu sentimento é de que a temporada ainda não mostrou a que veio. Parece ter personagens interessantes e que podem se desenvolver bem como Josh, Val, Baylor e Reed, mas por outro lado tivemos também vários jogadores ainda apagados que espero que me surpreendam bastante!
Share on Google Plus

About Anna Paula Machado

A eterna estudante, formada em Matemática, atualmente cursa mestrado na área. O vício por séries começou ainda na adolescência com The O.C. e My wife and Kids. Amante das comédias e dramas e com pavor de séries de terror, adora também as famosas novelas mexicanas do SBT. Atualmente assite a mais de 25 séries entre fall/summer season contando também alguns realities. Fã incondicional de The O.C., One Tree Hill, TBBT, Friends, Modern Family, Glee, Revenge, Grey's Anatomy, The Voice e Survivor. (@annapmachado)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário