Freaks Look: Bad Judge




"Sou maníaca por trabalho, como porcaria o dia todo, e bebo até desmaiar''


Nessa primeira semana de outubro mais uma comédia da NBC estreou. Bad Judge gira em torno de Rebecca (Kate Walsh), uma juíza fora dos padrões, mas que faz o sistema funcionar. Ela fala o que pensa, não tem nada daquela formalidade que costumamos ver e faz coisas como transar no seu gabinete. Além dela, faz parte do elenco Tedward Mulray, o guarda do Tribunal, que rendeu boas piadas com ela, e Robby, um garoto cujos pais ela mandou para a prisão e ela se vê obrigada a ajudá-lo.

Há três que acredito que faça uma comédia ser boa: elenco, timing e roteiro (piadas boas). E no caso de Bad Judge, falta no roteiro. Kate é uma boa atriz, e como Addison em Grey's Anatomy tinha um lado cômico (não posso opinar sobre Private Practice) , mas as piadas não me fizeram rir muito. A premissa é ótima, pois levanta a bandeira do feminismo, e estamos cheios de comédias protagonizadas por homens com essas características, como Charlie de Two and a Half Men, por exemplo, então termos uma mulher ''cafajeste'' foi ótimo. Afinal de contas, why not?! O problema é que mesmo a ideia sendo boa, não funcionou muito bem.

Como um todo, a série não é ruim. As primeiras cenas foram excelentes, a história do teste de gravidez, as expressões, falas do policial no Tribunal, e o momento constrangedor sobre o chupão me fizeram rir. Outro ponto bom foi ela como advogada do garoto. O menino é muito maduro para idade, e acaba sendo uma 'pausa' em toda as loucuras que Rebecca faz. O surgimento dele serviu para mostrar um outro lado dela.

O que não achei que funcionou foi o fato de ser tudo muito jogado, sem conexão, em um ritmo muito ruim, acelerado. Faltou explicar e apresentar os personagens de maneira melhor, afinal de contas é um piloto, partimos do nada.

O fato é que não vejo a série corrigindo essas falhas, vejo ela estagnada nessa fórmula. Gostaria de ter coisas boas para dizer, porque adoro a Kate e essas comédias que experimentam coisas novas, que fogem do comum, mas não vejo um futuro muito bom para Bad Judge.


PS: Rebecca me lembrou o Juiz Abernathy (The Good Wife) ao obrigar o homem a usar a camiseta com a frase "I'm a convicted bigamist'' escrita.
Share on Google Plus

About Mariana Barbosa

Indecisa por natureza, concurseira por escolha e seriadora por amor. O vício por séries começou com Supernatural e One Tree Hill, e a partir daí, não teve mais volta. Atualmente possui mais de 30 séries na grade, e sempre que o Direito dá uma folga, procura mais uma para acompanhar. Além dos seriados, adora Harry Potter, música e livros. (@_marianabarbosa)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

  1. Arrazou na review minha nega! Também achei Bad Judge meio "meeeh"..

    mas.. verei o segundo e se continuar na mesma, BEEEEEEIJO BYE.

    ResponderExcluir