Grey's Anatomy 11x04 - Only Mama Knows


Coisas que apenas Ellis Grey sabe.

Uma salva de palmas para a equipe de roteiristas que escreveu esse episódio! E é por causa do que vimos essa semana em Grey's Anatomy que eu continuo firme no meu papel de telespectador e fã. Only Mama Knows vem na tentativa de montar o quebra-cabeça espalhado por Ellis no passado e tudo foi tão bem encaixado que o que resta é apenas elogiar e celebrar que mesmo após onze anos a série ainda consegue fazer algo interessante com uma história, que de certa forma, faz parte de sua "mitologia".

O romance entre Richard e Ellis foi algo que marcou Grey's Anatomy e a chegada de Maggie veio pra mexer nessa estrutura que já estava praticamente abandonada . O bom de toda essa trama é que mesmo sendo Maggie a causadora desses dilemas, o episódio especificamente conseguiu focar muito em Meredith e em como ela está tentando lidar com a situação. A famosa Medusa pegou seu lugar de protagonista de vez e está fazendo bom proveito disso.

Os flashbacks foram muito bem utilizados e conseguiram realmente montar esse conjunto de peças espalhadas que pairava sobre a mente de Meredith. As memórias de uma criança de cinco anos podem acabar sendo muito confusas e o processo de encaixe das coisas acaba sendo lento. Na lembrança de Meredith o dia em que sua mãe tentou suicídio e deu a luz à Maggie eram muito parecidos e por isso foi difícil compreender tanta coisa. O diário, as lembranças, tanto do momento do carrossel quanto do momento em casa e no hospital, ligados as palavras ditas por Richard fizeram o quebra-cabeça tomar forma e Meredith conseguiu distinguir o significado dos borrões em sua mente. O engraçado é que na montagem das cenas eu também confundi as imagens do sangue do suicídio com o da bolsa estourada. Reforçando mais uma vez, trabalho magnífico feito em roteiro e direção. 

Um dos tantos outros pontos positivos do episódio foi aproximação de Mer e Maggie. Meredith realmente amadureceu e não tinha o porque de manter uma birra com a irmã. Gostei da atitude de mostrar os diários da mãe, ressaltando para Maggie que ela poderia ir embora, pois ela é uma ótima cirurgiã e que tem pais magníficos a esperando. Fico aliviado ao ver que essa história de ódio entre familiares não vai ser levada adiante. O processo de aceitação de Meredith em relação à Maggie foi muito mais rápido do que foi com Lexie e isso, mais uma vez, se dá pelo amadurecimento da personagem.

Richard continua na espreita. Ele está ciente de que a filha está com os sentimentos feridos, mas ao invés de tentar um pouco mais, ele prefere deixar as coisas acontecerem sem sua interferência. Parte disso vem pela culpa sentida ao perceber que sua decisão no passado poderia ter mudado muita coisa nas vidas de Ellis e de suas duas filhas. Richard se sentiu diminuído quando Ellis nomeou o método cirúrgico que lhe deu o Harper Avery Award apenas com o nome dela. A inveja bateu forte e junto veio a raiva, um sentimento que colocou abaixo uma relação de amor, carinho e desejo, mesmo sendo mantida no meio de duas traições.

Conseguimos, a partir do que foi vivido por Ellis e Richard, fazer uma pequena comparação com Meredith e Derek. Obviamente o contexto da situação é diferente, mas na questão profissional as coisas se aproximam um pouco. O que anda afastando o casal são os conflitos na vida profissional. Derek "morde e assopra". Diz que quer ficar ao lado da família, desiste de seu sonho em Washington, mas logo em seguida culpa a esposa por ele não ter perseguido os seus sonhos, e ainda fica na espera de que ela faça algo grande na medicina para que sua permanência em Seattle tenha valido apena. E por mais que ele fale o contrário, o desejo para que ela falhe em algo para que a razão continue em seu lado é claro. Ao final do episódio teve uma pequena trégua, mas acredito que os problemas do casal não param por aí.

O restante da trama também soube trabalhar os personagens para que cada um tivesse sua respectiva função. Quem não se encaixava no contexto do que estava acontecendo nem estava ali e meu pedido é que façam isso mais vezes. Não tivemos April nem Callie. A primeira não anda tendo utilidade mesmo, já a segunda é melhor ficar afastada e só vir quando tiver algo interessante ocorrendo em sua vida. Nessa semana ficamos com a presença de Arizona, pois suas ações na votação do lugar no conselho foram colocadas em pauta. O fato de Bailey ter ganhado por unanimidade não me choca e acho bem coerente. O discurso de Meredith foi muito bem colocado quando ela fala de não votar por pena, uma coisa que de certa forma incentiva Alex, a sua nova 'person'. Já a desculpa de Arizona não foi cem por cento convincente. Não entendo o que tem haver ela não ter votado nele com o fato dele trabalhar no lugar dela como atendente. Ele poderia estar no conselho e ainda exercer suas obrigações, assim como ela.

Sobre os casos da semana? Desculpem-me, mas nenhum foi realmente relevante e ficaram totalmente como plano de fundo, deixando as memórias sobre Ellis Grey brilharem durante todo o episódio. E dando sentido a tudo o que já havia sido falado por ela em seus momentos de crise durante a fase mais difícil de seu Alzheimer. Se antes seus gritos e devaneios soavam desconexos, hoje conseguimos ver que tudo fazia parte de um momento desconhecido, um momento escuro até então. 

PS: Acho que todos devem ter notado os primeiros sintomas do Alzheimer em Ellis ao final do vídeo. Foi sutil, mas super perceptível. Parabéns mais uma vez aos envolvidos nessa cena, principalmente Kate Burton, que está sempre fantástica na atuação. 
Share on Google Plus

About Wellington Laurindo

Não vive sem música e tem em sua mente uma trilha para cada momento/ período de sua vida. Na vida de seriemaníaco há uns cinco ou seis anos, mas com um background de seriados clássicos desde sua infância. Está deixando a vida ditar por si própria os caminhos que deve seguir e esperando que isso venha dar certo. (@Wellington_Ign)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

  1. Adorei a review! E eu acho que a Shonda foi sensacional ao usar palavras ditas no passado para traçar o surgimento de Maggie. Parecia que tudo tinha um motivo e que Shonda já tinha essa ideia de trazer uma filha de Ellie e Richard. Realmente o Derek está agindo como uma criança mimada, mas gostei da atitude dele nesse episódio em apoiar a esposa mesmo estando em pleno conflito com ela. Mer foi quem mais amadureceu no seriado ao lado de Karev que vai calar a boca de muitos no hospital. ArizzzzzZZZZZona tá chata demais e o mesmo digo para Callie.

    ResponderExcluir