Homeland 4x01/02 - The Drone Queen/ Trylon and Perisphere (Season Premiere)


A saga de Carrie sem Brody.

Estamos presenciando o recomeço de Homeland. O restart de uma história criada para ter começo, meio e fim programados, mas que devido à audiência e às várias premiações, não conseguiu se manter no seu provável plano inicial e assim ter dado fim à história no fim de um ciclo. Para a maioria das pessoas que assiste a série o final da terceira temporada seria um ótimo fechamento para a história, apesar dos devaneios de todo o ultimo ano. Mas três temporadas não foram satisfatórias para o canal Showtime nem para os produtores da série.

Dito isso o que podemos dizer desse recomeço? Apesar da história estar tentando tomar um novo foco, não posso dizer que foi ruim. Ver Carrie lidando com a situação de ser mãe não é algo livre de curiosidades, embora o foco para quem assiste a série não seja esse. Achei muito "natural" a forma como ela quis se livrar de tudo e não exercer a obrigação de mãe. Para quem conhece a personagem sabe que essa atitude é bem do estilo dela. O choque veio mesmo ao vê-la numa quase tentativa de por fim a vida da filha, cena que intensifica ainda mais o quanto Carrie é desequilibrada.

O lance é que agora a série é  somente Carrie. Antes tinha as histórias ligadas a Brody e o restante do elenco tinha uma trama sempre bem insignificante. Bem, os coadjuvantes continuam tão insignificantes quanto antes. Estão tentando dar um lado mais emocional para Quinn, que na verdade eu não sei se pode funcionar. Saul continua na tentativa de viver um vida normal com Mira, mas acho que ele já devia ter aceitado que esse estilo não funciona para ele. O problema mesmo é que ninguém se importa com a vida pessoal do personagem e não vejo motivos para focarem nisso.

Mas em paralelo temos a nova trama da temporada que é muito boa. Homeland sempre consegue trazer essas histórias em forma de critica ao que o governo americano faz. Buscando paz, mas destroçando países do Oriente Médio. Carrie agora é conhecida como a rainha do drone e isso já diz muito sobre o que ela andou fazendo nos últimos meses como chefe de operação da CIA. O bombardeio que caiu sobre uma festa de casamento foi o estopim para que as suspeitas de conspirações se iniciassem. Sandy, que trabalha com ela, estava trocando informações, trabalhando por fora da equipe e agora cabe a Carrie descobrir o que havia ali por trás. Além disso temos Aayan, que está sofrendo pela perda da família e que através de um vídeo do momento da explosão e de uma declaração em momento de raiva se tornou alvo de pessoas de interesse. 

Acredito que material para fazer uma boa temporada existe. O segredo agora é se desapegar de Brody (e digo isso até mesmo para os produtores e roteiristas da série) seguindo em frente com a trama que continua com inúmeras conspirações e ameaças que podem colocar Carrie ao limite da ação e da loucura.
Share on Google Plus

About Wellington Laurindo

Não vive sem música e tem em sua mente uma trilha para cada momento/ período de sua vida. Na vida de seriemaníaco há uns cinco ou seis anos, mas com um background de seriados clássicos desde sua infância. Está deixando a vida ditar por si própria os caminhos que deve seguir e esperando que isso venha dar certo. (@Wellington_Ign)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário