Parenthood 6x05 - The Scale of Affection is Fluid



Tempo de preocupações.

É mais que natural que conforme o tempo passe, o ser humano passe a enxergar as coisas que acontecem de forma diferente. Nessa semana, Crosby enxergou muitas coisas de um jeito que não estava acostumado. Ele se viu perdendo o pai, perdendo sua personalidade, sua individualidade.

Até então, ele não tinha notado a dimensão da gravidade do problema de Zeek, e ali, na fisioterapia, ele viu que a vida é realmente frágil. Parenthood sempre trata os problemas cotidianos de maneira magnífica, mas acho que dessa vez, o plot do Crosby pode acabar se repetindo, e o personagem retrocedendo. Afinal de contas, já o vimos amadurecendo e aos poucos sendo um cara família. Se ele começar a festar agora, e a série não trabalhar isso direito, pode dar errado.

Agora falando de Zeek, estou começando a ficar com medo desse personagem morrer! Achei que ele estava indo super bem, e acabei levando o mesmo susto que Crosby. Seria devastador, mas seria uma inovação para a série, não nego.

Enquanto isso, temos Kristina e Adam com mais uma situação constrangedora com Max. Confesso que adorei a escala de amor, e já shippo Dylan – nome que pra mim era exclusivo para meninos – e Max! Acredito que ela tenha gostado dele de verdade. Porém, não tiro a razão de Kristina, Max não é uma pessoa normal, e todo o cuidado é preciso.

Outra preocupada da vez foi Amber, que resolveu voltar ao mercado. Adorei o menino com a vibe nerd, mas ele não aguentou a pressão. Já deve ter imaginado que teria que formar uma família, etc. Drew estava certo, ela tinha que contar. Só não deixa de ser um pouco decepcionante que as coisas funcionem assim.

Tratando ainda de aguentar a pressão, Joel está a ponto de explodir. Nesse caso, não escolho lados. Quero que os dois voltem, mas está cada vez mais difícil. Chris lidou muito bem com as coisas no churrasco e no restaurante, e está ganhando pontinhos. Do outro lado, está Joel com todo o seu baseball, e parece que quanto mais tenta, mais as coisas pioram.


P.S.: Senti falta da Sarah. 
Share on Google Plus

About Mariana Barbosa

Indecisa por natureza, concurseira por escolha e seriadora por amor. O vício por séries começou com Supernatural e One Tree Hill, e a partir daí, não teve mais volta. Atualmente possui mais de 30 séries na grade, e sempre que o Direito dá uma folga, procura mais uma para acompanhar. Além dos seriados, adora Harry Potter, música e livros. (@_marianabarbosa)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário