The Originals 2x03 - Every Mother's Son


Laços de família.

A proposta para essa temporada de The Originals está me agradando cada vez mais. Estão conseguindo ligar muito bem as tramas em continuidade com as novas, mostrando o quanto as coisas no spin-off de TVD são aparentemente planejadas. Viemos de um primeiro ano onde o assunto principal era a tentativa de Klaus em retomar o poder sobre a cidade de New Orleans, e isso ainda é bem presente. Porém, uma das coisas mais interessantes sobre acompanhar a família original era ver como que suas relações se desenvolviam e agora estamos presenciando isso novamente.

Esse terceiro episódio foi dedicado totalmente a mostrar como era a relação de Esther e seus filhos no passado, com alguns segredos também revelados. O amor que Esther sente pelos filhos é um tanto quanto excêntrico. Horas dá para entender tudo o que ela fez e deseja fazer para com seus filhos. O fato dela abominar as criaturas em que eles se transformaram é compreensível, ao mesmo tempo que sua crueldade para àqueles que são sua própria família destoa de todo o seu discurso. Esther é cruel, mas tem um amor materno diferente. Vimos isso quando ela está disposta a fazê-los sofrer para que ao final eles se curvem diante dela pedindo ajuda.

Foi um tapa na cara de Klaus descobrir que o colar que ele achava ter sido dado com tanto amor, era apenas uma forma de conter sua força, de o tornar fraco, algo que hoje ele despreza totalmente. Esther sempre teve tudo muito premeditado e leva esse jeito de agir desde que todos eram crianças. Com isso não há porque pensar que agora vai ser diferente. O que também não muda é a lealdade de Finn. Sua devoção à mãe é tão grande que isso acabou virando piada até para os irmãos. Mas essa lealdade vai estar muito mais a seu favor quando a situação apertar. Diferente desse comportamento está Kol, o rebelde da família, que nem apareceu essa semana, mas que vai dar dor de cabeça a Esther e poderá ser um dos primeiros a se dar mal nas mãos da mãe.

A presença de Hayley no meio disso se torna agora muito importante.  Esther tem uma boa proposta para a recém-híbrida e essa dúvida da personagem pode nos direcionar para que inúmeras situações se desenvolvam. Hayley só precisa se lembrar que esta mesma que lhe ofereceu liberdade foi a mesma que tentou matar Hope e acredito que essa ideia certamente não foi descartada. Já Marcel dessa vez ficou um pouco esquecido, mas sua importância ainda está bem presente. A tentativa de manipular Elijah está dando muito certo. Fazer o original criar um laço com uma vampira recém-transformada, ainda mais agora que ele e Hayley estão afastados é uma jogada esperta. 

Como estamos apenas no início da temporada me arrisco a dizer mais uma vez que a série tem de tudo para ter um ano espetacular.  Se Esther já está causando esse temor todo, imagina quando Mikael se libertar de Davina e começar a o terror na cidade? Aguardando ansiosamente.!
Share on Google Plus

About Wellington Laurindo

Não vive sem música e tem em sua mente uma trilha para cada momento/ período de sua vida. Na vida de seriemaníaco há uns cinco ou seis anos, mas com um background de seriados clássicos desde sua infância. Está deixando a vida ditar por si própria os caminhos que deve seguir e esperando que isso venha dar certo. (@Wellington_Ign)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário