The Vampire Diaries 6x03/04 - Welcome to Paradise/ Black Hole Sun


Os segredos de 1994.

The Vampire Diaries iniciou seu sexto ano em um caminho perigoso. A série entrou num circulo vicioso onde são criadas novas tramas, com novos vilões, novos interesses amorosos, novos mistérios e no final tudo não passará de mais uma espécie de tapa buraco para uma história que não tem mais para onde ir. Nada mais tem total ligação ou validade para o que já aconteceu no passado, fugindo à própria regra várias vezes, mas deixando o público entretido.

Esse dois últimos episódios tiveram em sua maior função nos dar respostas sobre Mystic Falls de 1994 e consequentemente sabermos mais sobre Damon nessa época. Nada me chocou. Fazer Damon matar todas aquelas pessoas, incluindo uma mulher grávida, não trás nenhum tipo de espanto. Ainda mais porque isso volta na mesma ladainha de tentar reafirmar que ele era um cara mal no passado. O melhor de tudo foi a ligação que fizeram com o tal Zach Salvatore sendo o pai de Sarah, a menina avulsa que Elena mordeu na premiere. Para falar a verdade, quando Sarah havia falado para Jeremy que a mãe dela tinha morado em Mystic Falls já deu para perceber que alguma coisa ia sair dali. Cheguei até a cogitar que ela poderia ser uma Gilbert, mas aí poderia cair quase na zona do incesto dependendo do grau de parentesco.

A aparição de Kai foi muito bem vinda, mesmo não aprovando muito bem sua figura de deboche no inicio. Acredito que depois de se levar tão a sério o que TVD precisa é de um vilão canastrão assim igual a ele. Kai convenientemente está ali e como bruxo capaz de sugar os poderes de Bonnie, porque na vida, ou melhor, até mesmo na morte, nada pode ser tão fácil. O interessante mesmo foi descobrir que o garoto é um verdadeiro psicopata e que voltar para casa com ele junto não vai ser algo tão fácil para Bonnie aceitar.

Matt e a trama envolvendo Tripp, o novo caça-vampiros não me anima nem um pouco. É chata e apenas uma notória encheção de linguiça. Ninguém liga para o menino arrogante que Enzo matou no 6x03, assim como ninguém se importa com o drama pessoal de Tripp ao querer vingar a morte da esposa. E nessa viagem de coisas sem importância está a figura de Jeremy e seu luto eterno. Porque se existe alguém mais chato e que não consegue lidar com mortes além de Elena, essa pessoa é ele. No geral Gilberts não conseguem seguir em frente e Jeremy continua no meu mimimi por Bonnie ter se sacrificado por todos e só ter lhe contato na ultima hora. Até que o suporte de Alaric para Jeremy e Elena está sendo legal, mas a verdade é que o personagem voltou e está meio sem função e nem flertar com a morena no hospital ajuda.

Já com a nossa protagonista as coisas também andam bem ruins. Elena está mais desinteressante do que nunca e a tentativa de juntá-la de novo com Stefan, mesmo que por um período curto não está dando muito certo. E pior de tudo é se quiserem investir num triangulo amoroso junto com Caroline, que já confessou seus sentimentos por ele. Elena está vivendo uma vida falsa, com metade de seus sentimentos trancados no mais fundo de sua memória e com isso a gente já sabe o que esperar quando Damon retornar.
Share on Google Plus

About Wellington Laurindo

Não vive sem música e tem em sua mente uma trilha para cada momento/ período de sua vida. Na vida de seriemaníaco há uns cinco ou seis anos, mas com um background de seriados clássicos desde sua infância. Está deixando a vida ditar por si própria os caminhos que deve seguir e esperando que isso venha dar certo. (@Wellington_Ign)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário