Elementary 3x02/03 - The Five Orange Pipz/Just a Regular Irregular



Eu adoro quando Elementary adiciona novas peças ao quebra-cabeças que é o elenco principal. Digo quebra-cabeças porque a cada peça adicionada você vai entendendo um pouco mais do panorama geral e do cenário em que os personagens estão inseridos, tanto fisicamente quanto emocionalmente. No passado, tivemos Irene/Moriarty e Mycroft, e nessa temporada temos a querida rebelde inglesa Kitty, que se seguir o caminho de seus antecessores, tem tudo pra se tornar chave fundamental no mistério principal da temporada.

O segundo episódio deixa isso em evidência. O caso da semana está relacionado ao assassinato de um homem, assassino de crianças, e seu advogado. Ambos foram mortos em um curto espaço de tempo por um assassino misterioso e, apesar de tudo apontar para um dos pais das crianças mortas, o caso pode ser mais complicado do que parece. Infelizmente não foi, e eu particularmente achei o resultado bem simples e tranquilo de se chegar, por mais que houvessem outros suspeitos. O motivo pelo o agente matou os dois também foi bem sem graça, nada de conspiração ou algo pessoal, e sim uma vontade de ganhar dinheiro com tráfico sozinho. Achei que ficou faltando algo que desse mais emoção à história.

Porém, o que salvou o episódio foi o relacionamento Watson x Holmes x Kitty. A inglesa morre de ciúmes de sua predecessora que, por mais que ela diga que está trabalhando separada do detetive, continua ajudando-o nos casos e investigando as pistas em conjunto com ele. Isso mostra a imaturidade que vem com a idade de Kitty, mas também mostra o quanto ela gosta de trabalhar com Sherlock e o quanto ela reconhece Joan como rival. No fim, elas conseguem se acertar, após Sherlock entregar à Watson um documento sobre a vida da inglesa. Eu fiquei bem curioso para saber o que ela esconde nesse passado com um criminoso, e tenho certeza que não é só uma infância/adolescência conturbada.

Foi um episódio simples, bem aquém de seu predecessor, que só serviu para tentar acabar com o clima de hostilidade entre os três detetives. O caso poderia ter sido mais inspirado, e deixou a desejar tanto em execução quanto no motivo do assassino. Porém, contribuiu para melhorar o relacionamento entre as duas parceiras de Sherlock, e eu espero que elas consigam desenvolver uma amizade. E você leitor, o que achou? Vamos ver o que aconteceu no próximo episódio.


Um dos consultores de Sherlock, Harlan Emple, estava num jogo de pistas matemáticas e encontra um corpo escondido em um armário de uma fábrica abandonada. Sem identificação, resta a nossos detetives descobrirem quem é o homem e quem o matou. Esse sim foi um caso super interessante e que me deixou super curioso para saber o motivo do assassino. Uma busca que parecia insana, relacionada a algo que a maior parte de nós fãs não tem cérebro suficiente pra entender, e que dependia de muito raciocínio e poder de investigação, ao invés de somente sorte. Até eu, que sempre digo que matemática me dá dor de cabeça, fiquei interessado nesse jogo deles, e senti vontade de acompanhar o desenvolvimento da história.

Porém, esse não foi o único ponto positivo do episódio. A história de Kitty que começou a se desenvolver é tão interessante quanto, e traz a tona algo muito importante: a violência contra a mulher. É um assunto muito pouco discutido, infelizmente, mas extremamente comum em nossa sociedade. Colocando isso em foco de uma forma simples e eficiente, a personagem pode mostrar a mulheres que sofreram desse mal que não estão sozinhas e que podem e devem procurar ajuda e denunciar, para que cada vez menos casos desses voltem a ocorrer. E a forma como isso ligou Joan e Kitty foi muito bonita, o que eu espero que seja desenvolvido em uma grande amizade.

O episódio tratou de uma busca angustiante por um assassino matemático e ainda tratou de forma muito bonita de um tema bem polêmico que infelizmente é comum, então não poderia ser um episódio melhor. Se a série tivesse mais episódios do tipo, eu tenho certeza que a audiência seria o triplo do que já é hoje em dia. E você leitor, o que achou? Deixe seus comentários e até a próxima review de Elementary! (que deve sair em breve)
Share on Google Plus

About Bruno

Apaixonado por séries e por tudo que é novo e diferente, infelizmente não tem mais tempo para ser um seriemaníaco, desde que vendeu a alma para a faculdade. Faz faculdade de Biologia, e tenta ao máximo conciliar o curso com suas séries e, principalmente, seus realities. Começou com Harper's Island por recomendação de um amigo, e desde então não parou. Tenta manter pelo menos uma série/reality por temporada, mas nem sempre é possível, já que seu interesse por ficção e séries diferentes nem sempre é preenchido. Além disso, gosta de ir ao cinema pelo menos uma vez por semana, e assiste alguns animes quando consegue acompanhar. (@bkaozzz)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário