The Voice 7x15/7x16/7x17 - The Life Playoffs, Part 1, Part 2 & Results


Apresentações medianas em uma temporada que prometia ser a melhor.

Não entenda errado, é claro que com 20 apresentações, metade será bem abaixo do mediano, umas 7 serão legais e três ou quatro serão: uau, vá para a final. Mas a mecanização do programa está me deixando bastante infeliz com o programa. Eu sei quais músicas Adam e Blake escolherão e o que farão com seus pupilos. O legal desta temporada é Pharrell, que inventa, aceita riscos e vai mais longe para trazer uma proposta diferente, se não fosse ele, não sei o que seria desta temporada.


Taylor Brashears - "Long Time Gone" [10 de 20]
Armando: Acredito que o fato de ela abrir a temporada a deixou muito nervosa e isso afetou totalmente a respiração dela. Ela também merecia outra música, essa música não dá a possibilidade de criar uma história ou atingir um público em especial.
Bruno: Não achei que foi a melhor música pro estilo de voz dela. Ela me pareceu desafinada durante toda a performance e ela merecia uma escolha melhor. Sem graça e sem sal. 


Chris Jamison - "Don't" [11 de 20]
Armando: Ele tá na balada ou cantando no palco do The Voice? Achei forçada a apresentação, você não precisa performar durante toda a apresentação, usa um tempo para usar o vocal. Ele também não conseguiu acompanhar o passo da música, foi bem mediano. 
Bruno: Finalmente uma música que combina com o estilo de voz dele. Ainda assim, acho ele afinado mas sem nada de muito especial que possa levá-lo à próxima fase.


Jessie Pitts - "Holding Out for a Hero" [15 de 20]
Armando: Ela merecia uma música mais contemporânea, algo que a colocasse no radar do povo, não acredito que alguém a lembrará depois que o episódio acabar. Ela começou confusa, mas no final arrasou.
Bruno: Jessie linda e maravilhosa! Ela fez uma performance meio estranha no começo, mas assim que ela chegou no refrão ela se achou e foi espetacular do jeitinho que eu adoro.


James David Carter - "Two of a Kind, Workin' on a Full House" [13 de 20]
Armando:  Sinto que terei esse idiota enchendo minha paciência por um longo tempo, não simpatizo, acho ele forçado do início ao fim. Cantou bem, sim. Mas é tão boring que dói.
Bruno: Ele foi o artista country correto. Não se destacou por nada mas não fez feio também. Cantou bem a música e fez o que deveria fazer. Me senti numa feirinha do interior dos EUA. 


Matt McAndrew - "God Only Knows" [10 de 20]
Armando:  Me perdeu no tocar dos sinos. ODEIO música natalina. Desculpa gente, mas não dá. Tive que pular depois da metade.
Bruno: Então é Nataaaaal... Opa, pera, não é essa música. Foi assim que eu me senti assistindo essa performance. Pra mim, parecia que o Natal tinha chegado mais cedo e ele tava tocando num bar depois da ceia. Música terrível pra ele e performance chatíssima.


Reagan James - "Try" [20 de 20]
Armando: Que apresentação linda, mostrou tudo: versatilidade, vocal, desenvoltura. Incrível. Amei. #TeamReagan
Bruno: De longe a melhor dessa primeira noite. Uma performance intimista que me deixou inteiro arrepiado e emocionado. Adoro o tom de voz dela, acho lindo, especial e diferente e tenho certeza que ela pode levar o programa pro Blake mais uma vez.


Taylor Phelan - "Cool Kids" [15 de 20]
Armando: Escolha errada para o Taylor. Adam quis forçar uma versatilidade que ele não tem, pelo menos ainda não mostrou. Ele precisava estar no elemento dele no primeiro programa ao vivo, para o povo gostar dele.
Bruno: Achei a performance muito boa, mas só porque ele é ótimo e sabe comandar o palco. A escolha de música do Adam foi mais uma vez terrível. Ainda assim, ele fez o que pode e foi bem consistente durante a música toda. 


Mia Pfirrman - "Young and Beautiful" [11 de 20]
Armando: Mais é menos. Ela deveria ter seguido essa regra durante toda a apresentação, pois a música é nitidamente muito alta para ela, a voz dela ficou anasalada e estranha durante a apresentação inteira. Achei um desperdício de concorrente.
Bruno: E Adam fecha a noite das péssimas escolhas musicais acabando com a melhor cantora do time dele. Depois não vai reclamar que perdeu o programa. A música era grave demais pra ela e impediu que ela se destacasse e ficasse desafinada. O final que ela foi pros agudos só estragou ainda mais a performance. 


Damien - "I'm Not the Only One" [15 de 20]
Armando: Odeio ver homem chorando no programa, já chega o vencedor da temporada passada, que nem lembro mais o nome. Damien é limitadíssimo, vocês verão isso durante a temporada.
Bruno: Ele canta super bem, mas não é meu estilo de música. Acho essa cara de sofredor-eterno-Lea-Michele-enquanto-canta irritante demais e me distraía dos bons vocais. A música também não foi das melhores.


Craig Wayne Boyd - "Some Kind of Wonderful" [18 de 20]
Armando: Esse homem trocou tanto de time e eu torci para ele ficar no programa em casa etapa. Fico feliz em vê-lo brilhar nos lives, ele merece ir longe, pois tem o coração do country e sabe comandar um palco como um rocker-ish. Adoro ele. 
Bruno: Team Blake melhor que team Adam, tem algo errado aí. Ele finalmente mostrou o valor dele e o motivo de ter sido roubado duas vezes. Os vocais foram ótimos, empolgantes, a música caiu como uma luva pra ele e eu me diverti ouvindo country, o que já é uma surpresa.


Ryan Sill - "I Lived" [13 de 20]
Armando: Ele ainda está com uma postura estranha no palco, mas essa apresentação foi bem mais calma e solta que as outras. Falta personalidade, mas a voz está presente.
Bruno: Eu nunca me lembro dele, acho que isso é um problema. Não acho que ele tenha os vocais pra segurar essa música, achei ele tenso nos agudos. Fora que concordo com o Armando, faltou muita personalidade.


Jean Kelley - "Piano in the Dark" [15 de 20]
Armando: Essa tinha tudo para ser a apresentação da noite, mas de alguma forma as mudanças que o Pharrell fez não encaixaram com o refrão e a forma como ela o cantou. Ela precisa de algo mais contemporâneo e maior teatralidade para mostrar quem ela realmente é.
Bruno: Impressão minha ou ela mudou de tom diversas vezes durante a música? Achei ela meio perdida e sem saber o que fazer. Gostei da escolha de música e da idéia, mas acho que faltou segurança pra performance ser espetacular.


Elyjuh René - "Latch" [17 de 20]
Armando: A escolha de música foi perfeita para ele. Pena que ele estragou a apresentação na última parte da música, perdendo-se na transição e tendo que improvisar, pois a primeira parte foi perfeita. 
Bruno: Ótima escolha de música e performance pra ele. Combinou com os vocais, mas acho que ele pode se destacar muito mais com outras escolhas. Ele também exagerou demais nos agudos finais. 


Bryana Salaz - "Amnesia" [16 de 20]
Armando: Achei ótima a forma como ela transformou uma música de boyband em algo maior, com significado e um tanto de profundidade. Porém, no geral, foi só uma apresentação bonita. 
Bruno: Adorei a performance, não conhecia a música e foi uma ótima apresentação. Os vocais foram impecáveis e ela fez um trabalho impecável comparado com diversos outros candidatos dessa fase. 


Luke Wade - "Let's Get it On" [14 de 20]
Armando: Achei muita apelação para a primeira apresentação, ele tentou fazer a Jacquie Lee e cair no chão, para mim não colou. No geral, foi uma apresentação vocal ótima, mas datada como boyband dos anos 90. 
Bruno: Ele conseguiu transformar uma das músicas mais sexy de todos os tempos em algo... sem graça. Os vocais foram ótimos, a afinação estava no ponto, mas faltou a emoção que a música passa. 


Anita Antoinette - "All About That Bass" [19 de 20]
Armando: É incrível a presença de palco que essa menina tem. INCRÍVEL. Adorei tudo nesta apresentação, principalmente a parte que ela modificou um pouco para o raggae, não vejo a hora de ver a próxima apresentação dela. 
Bruno: Anita é maravilhosa! Eu amo o tom de voz e a presença de palco dela, e ela me deixou arrepiado cantando "All About That Bass"! Eu não sou tão fã de reggae, mas sem dúvida eu compraria um CD dela.



DaNica Shirey - "Help Me" [15 de 20]
Armando: Amei que ela não poupou esforços, ela ataca uma música como se fosse a última que pudesse cantar. O erro dessa apresentação foi a escolha de música, achei datada e sem graça. 
Bruno: Todos que acompanham o blog sabem da minha insatisfação com a DaNica. Fiquei feliz que ela saiu daquela vibe diva gritadora, o que a deixou menos forçada. Posso até dizer que foi a primeira performance dela que eu gostei. Algo mais intimista que permitiu a ela mostrar a personalidade que faltava. 



Sugar Joans - "I Say A Little Prayer" [18 de 20]
Armando: Respira, mulher. Que apresentação cativante, a forma como eles pegaram uma música black, com gingado e bastante pegada, e colocaram ela com um vestido hippie ficou muito bacana. Estou torcendo por ela. 
Bruno: Achei a performance divertida, por ser algo inesperado. Estava tudo lá, o figurino, a empolgação, os vocais impecáveis e o tom de voz lindo que ela tem. Eu não esperava tudo isso nem de longe, e ela me surpreendeu positivamente! 


Ricky Manning - "Lay Me Down" [15 de 20]
Armando: Ele não é gay? Surpresa!!! Ok, vamos ao importante... Os nervos controlaram ele no início da apresentação e ele somente conseguiu fazer uma apresentação boa da metade ao fim. Porém, não foi o necessário para fazer desta uma apresentação cativante. 
Bruno: Eu adoro ele desde as blinds, e pra mim ele fez mais uma performance muito boa. Os vocais dele são sempre ótimos, e eu adoro o tom de voz dele. Acho que ele tem tudo pra se tornar um cantor pop de sucesso.


Taylor John Williams - "Stuck in the Middle with You" [17 de 20]
Armando: Não suporto esse menino, mas esta foi uma apresentação bacana. Ele soube adaptar a música para a personalidade e eu respeito artistas como ele.
Bruno: Eu passei a gostar do Taylor acompanhando o crescimento dele durante o programa. E é bizarro como alguém possa amadurecer tanto em tão pouco tempo. Ótima escolha de música, ótima performance que fez ele se destacar do resto e vai me fazer lembrar dele pelo resto da semana.

Results

Depois várias apresentação sem sal, sem açúcar, sem nada, fica até fácil saber quem sai do programa. Na verdade, não tivemos nenhuma surpresa granda, talvez só o Elyjuh, que eu gostava pelo seu jeito engraçado e dramático, mesmo que as vezes isso acaba me incomodando.

Assim fica o top 12.

Team Adam: Chris Jamison, Matt McAndrew e Damien, ficando com seu time mais fraco de todas as temporadas. Só um milagre o fará levar o título.

Team Blake: Jessie Pitts, Reagan James e Craig Wayne Boyd, meu time favorito, também acho o mais forte, vejo a Reagan indo longe, top 3.

Team Pharrell: Luke Wade, DaNica Shirey e Sugar Jones. Aqui só simpatizo com as mulheres, minha preferência óbvia vai para a Sugar.

Team Gwen: Ryan Sill, Anita Antoinette e Taylor Williams. Só a Anita salva o time dela, acho os outros dois mais do mesmo. Se ela souber trabalhar bem com a Anita, ela ganha o programa.
Share on Google Plus

About Armando Wunsch

Formando em Comércio Internacional, se apaixonou por séries depois de assistir o piloto de Ugly Betty na Sony. Desde então seu entusiasmo por seriados só aumentou. Fã convicto de Grey’s Anatomy, Modern Family e The Good Wife, acompanha mais de 20 seriados semanalmente (na Fall Season). Já deixou muitas vezes de estudar e trabalhar para assistir seriados. Apaixonado por música, chocolate, Big Mac e coca-cola, sonha em ganhar na mega-sena para não precisar mais trabalhar. (@_wunsch)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário