The Voice 7x20/7x21 - Top 10 Perform & Results


Duas noites para serem esquecidas.



Blake adora ler as linhas prontas criadas pelo time de escritores do The Voice, né? Dizer que este é o melhor Top 10 da história do programa é fazer de conta que a temporada 5 não existiu e relevar nomes como Jacquie Lee, Caroline Pennel, Tessanne, e muitos outros que simplesmente fizeram daquela temporada a melhor já disputada. No geral, a noite de apresentações foi uma das mais fracas que já tivemos, fez lembrar aquelas da terceira temporada do Team Xtina. Isso aconteceu pelas escolhas musicais e o despreparo de muitos artistas que visivelmente precisam de mais treinamento durante a semana para chegarem a um estágio bom de desenvolvimento e arrebentar nos programas ao vivo.


Matt McAndrew - "Fix You" [19 de 30]
Armando: Dormi quando anunciaram a música, tem tanta música boa por aí e ele escolhe essa, sério Adam? Quanto a apresentação, não teve nada de especial, ele foi lá cantou bonitinho, mas sem nada especial, sem algo que me faça lembrar dela até o final do programa. 
Bruno: Achei uma apresentação ok. Ele tem potencial pra tão mais do que isso e escolhe essa música terrível. Pra música escolhida, foi ótima, afinado e conectado com a letra. Pro programa, foi mediano.
Wellington: Se semana passada ele se destacou, nessa ele regrediu e praticamente se escondeu nessa música, que é boa, mas para um programa como esse não se encaixa muito bem. Afinado ele é, mas faltou uma série de coisas que o destacam como um bom artista.


Anita Antoniette - "Let Her Go" [22 de 30]
Armando: Não sei se gostei da mudança que ela fez, prefiro a forma intimista e calma da música, coloca mais foco na letra, que é linda. Pelo menos ela sempre vez com essa energia incrível e conquista a todos com o sorriso dela.
Bruno: Anita é minha torcida pra vencer o programa de longe, e é pra mim uma das poucas candidatas decentes que ficaram no programa. Nunca imaginaria essa música como um reggae e curti a versão, fiquei dançando aqui na frente do computador enquanto ouvia e ela me animou como sempre faz.
Wellington: Achei bem mediano. Na verdade, só agora me dei conta de que Anitta é uma artista limitadíssima com essa onda de apenas reggae. Até gosto do estilo, mas toda a semana ela vem e parece estar fazendo a mesma apresentação. Essa regra poderia se aplicar no country, a diferença é que muitos no country tem uma grande diversidade na voz e no caso Anitta não tem. Se pelo menos ela explorasse umas notas mais altas a situação poderia ser diferente.


Damian - "You and I" [22 de 30]
Armando: Dormi. 
Bruno: Ele canta super bem, isso é um fato. Meu problema com ele é que as performances dele no geral são datadíssimas. Falta algo moderno que possa levá-lo ao grande público e ao sucesso de uma forma explosiva. Ele tem o potencial, mas as performances chatíssimas destroem isso. E a cara dele de sofredor me irrita profundamente. 
Wellington: Damian é um ótimo cantor, mas isso nem sempre é o suficiente. Adam precisa começar a escolher algo mais contemporâneo para ele não se perder na chatice eterna. Para não dizer que estou sendo totalmente hater digo que até aproveitei um pouco da apresentação do meio final, mas isso só porque sou obcecado por notas altas. 


Reagan James - "Fancy" [24 de 30]
Armando: A criatividade desta menina é surpreendente. Pena que a respiração dela não acompanhou o ritmo da apresentação, pois tinha tudo para ser a melhor dela até agora. 
Bruno: Adorei a performance! Ela e Anita são as únicas que eu compraria um CD dentre os candidatos que sobraram. Ela precisa sem dúvida de uns exercícios de respiração, mas ela sempre me surpreende com apresentações diferentes e escolhas de música inesperadas. Me divertiu! 
Wellington: Estava torcendo por você Reagan, mas essa performance foi muito ruim. A música simplesmente não encaixou e estava tudo muito vazio. O arranjo musical e vocal não deram certo para a movimentação de Reagan no palco, o que acabou prejudicando demais a apresentação no geral. 


Luke Wade - "Try a Little Tenderness" [20 de 30]
Armando: Pharrell, isso não é American Idol para escolher essas músicas podres. Você deveria ser mais original que isso. Quanto a apresentação do Luke, foi bacana, mas os ataques dele de emoção ficaram forçados e o final ficou estranho. 
Bruno: Luke é outro que está datadíssimo e precisa de uma renovação urgente. Se ele fizesse algo mais Michael Bublé e menos Otis Redding seria bem mais interessante, algo mais agitado e memorável, e não tão clássico e conhecido. E aquele batidão no meio da música foi horrendo e não casou bem com o resto da performance. 
Wellington: Luke é um dos que eu torci, mas desde os playoffs ele só anda fazendo coisas medíocres. Essa semana ele não errou a entrada da música, mas continuou ruim e desperdiçando o tanto de voz que ele tem com essas péssimas escolhas musicais. 


Craig Wayne Boyd - "I Walk the Line" [30 de 30]
Armando: Sabe aquela apresentação da Cassadee Pope, em que ela cantou uma música da mulher do Blake e teve aquele momento na competição? Foi assim para o Craig nesta apresentação, estava tudo no lugar certo. Incrível. 
Bruno: Me senti assistindo a um artista se apresentando no programa, não um calouro competindo. Me deixou inteiro arrepiado com essa voz deliciosa de se ouvir e me surpreendeu! Aquela nota que ele segurou no fim foi matadora, ele sim é um artista country que merece vencer o programa! 
Wellington: UAU! Pode dar o prêmio para ele e fazer do Blake Tetra Campeão do The Voice? O estilo country sempre vai ser o mesmo, mas com uma voz que nem a do Craig tudo muda de patamar. Ele sabe cativar, sabe emocionar, interpretar a música e usar a voz como ninguém. Nota 10!


Ryan Sill - "Starlight" [24 de 30]
Armando: Eu acho a voz dele é muito bonitinha para cantar essa música, mas foi a primeira apresentação que ele estava confortável no palco e deu para assistir a apresentação do início ao fim sem perder interesse. 
Bruno: Foi de longe a melhor performance dele no programa! Me diverti, achei ele bem confortável no palco, bem solto e se divertindo também. Ele deu umas desafinadas em alguns dos agudos, mas isso não atrapalhou a apresentação. Apesar de ser o nome do programa, a voz não é tudo e ele conseguiu fazer algo bem decente. 
Wellington: Depois do desastre da semana passada, Ryan vem com uma evolução incrível essa semana. Música certa, tom certo e performance na medida. Ainda acho ele o mais fraco, mas do contrario de muitos que vieram com tudo no inicio e agora estagnaram na mediocridade, ele só vem crescendo e aproveitando de verdade a chance de estar ali. 


DaNica Shirey - "I Have Nothing" [23 de 30]
Armando: Se eu não tivesse assistido pelo menos 15 outras apresentações iguais a esta, eu a acharia incrível, mas foi só mais do mesmo, ela nem chegou a mudar algo. Decepcionei. 
Bruno: Descobri esses dias que ela tem só 25 anos e não 45 e fiquei chocadíssimo. Ela é extremamente datada e antiquada, isso não tem como negar. Mas eu sempre espero pra ver quando a música sobe de tom, e posso dizer que o agudo dela foi um dos mais impecáveis que eu já vi. A voz ela tem Pharell, vamo dar uma atualizada? 
Wellington: O fato de eu sempre ter gostado da DaNica me fez não enxergar o quanto ela é datada. I Have Nothing? Really? Vocalmente foi incrível, mas também foi mas do mesmo, porque toda cantora com uma voz como a dela faz a mesma coisa que ela fez, sempre muito competente. Tá na hora de mudar o repertório e arriscar um pouco mais. 


Taylor John Williams - "Come Together" [25 de 30]
Armando: Faixa Karate Kid na cabeça, dancinha estranha e roupa social. Não sei se gostei, mas os vocais estão ótimos, gostei mais do começo, mas ele evoluiu bem durante a apresentação. 
Bruno: Achei uma versão diferente de uma música que eu amo dos Beatles. Mais intimista do que o normal, o que se encaixou perfeitamente no estilo dele, e me chamou a atenção de uma forma positiva. Ele tem um potencial enorme pra evoluir e não duvidaria da vitória dele essa temporada, mesmo com outros candidatos super fortes. 
Wellington: Gostei muito. Taylor foi a surpresa da noite, pois eu não esperava o que ele fez no palco. Gostei dos movimentos que tiraram um pouco a impressão dark que ele sempre passa. No caso ele passou a mensagem que também consegue ser divertido, se divertir e continuar mandando muito nos vocais. 


Chris Jamison - "Uptown Funk" [28 de 30]
Armando: Ele é a maior surpresa desta temporada, jamais imaginaria ele fechando o programa com uma música tão bacana e uma apresentação que fez jus a toda a atmosfera musical trazida por ela.
Bruno: Outro que me surpreendeu positivamente essa semana. Não dava nada por ele e ele conseguiu me divertir e me fazer dançar. Os vocais foram impecáveis, a escolha de música foi perfeita pra ele e ele parecia super confortável e estar aproveitando o tempo que ele teve em cima do palco. Eu contava ele fora do programa a cada semana mas ele vem provando o valor dele.
Wellington: Great Job! Chris é hoje o meu preferido depois do Craig. Ele me lembra muito o estilo Justin Timberlake e acredito que é nesse caminho que ele deve continuar. Foi notável um pouco da perda de fôlego diante de tanta movimentação de um lado para outro, mas ainda assim ele não perdeu o ritmo e conseguiu fazer falsetes perfeitos. Excelente!

Resultados

Só a Taylor Swift para nos fazer esquecer um pouco da noite fraca e sem graça que foi a anterior, foi ótimo vê-la novamente no programa. Porém, a noite acabou em tragédia. Duas das melhores candidatas foram eliminadas. Anita, a favorita de muitos pelo prêmio, foi eliminada juntamente com a Reagan, a queridinha da temporada. O grande problema das votações é que o povo acha que tal candidata está salva por ser querida ou carismática e acaba deixando ela ser eliminada. É o programa quem perde, pois agora só temos dois candidatos bons no programa.

Share on Google Plus

About Armando Wunsch

Formando em Comércio Internacional, se apaixonou por séries depois de assistir o piloto de Ugly Betty na Sony. Desde então seu entusiasmo por seriados só aumentou. Fã convicto de Grey’s Anatomy, Modern Family e The Good Wife, acompanha mais de 20 seriados semanalmente (na Fall Season). Já deixou muitas vezes de estudar e trabalhar para assistir seriados. Apaixonado por música, chocolate, Big Mac e coca-cola, sonha em ganhar na mega-sena para não precisar mais trabalhar. (@_wunsch)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário