Chicago Fire 3x10 - Santa Bites

Como esperar até 6 de janeiro, Dick Wolf?

Parece que todo o marasmo do episódio foi uma preparação para os minutos finais e os dois cliffhangers deixados para 2015! Chicago Fire sabe muito bem dosar o protagonismo de seus personagens e eu não vejo a hora de saber o que aconteceu com Brett e Mills nem paro de pensar no novo Boden! Será uma longa jornada até janeiro... segurem-se!

Momento inocente: o 3x10 começou com o esclarecimento entre Lullo e Mills e o pedido de desculpas pelo péssimo comportamento. Boden não comprou e estava certo... Tudo o que não precisávamos era um mafioso na cola do 51, né? A interação dos dois na ambulância 61 é cada vez melhor, a adaptação dela na Brigada também (vide cena 'girl talk' com a Dawson)! Até Pouch está caído de amores pelas receitas da nossa paramédica e Peter nem está mais tão chato pra mim, por exemplo! Estou de coração apertado e não sei o que fazer! Encontrar a área vazia e o corpo do 'elfo' resgatado na maca, às moscas, foi dolorido! Lullo quis apesar tapear o paramédico para que a desconfiança sobre ele demorasse a chegar no caso do sequestro relâmpago! Preciso de respostas, onde estão Sylvie e Mills?

Ainda acerca do BOOM no final do episódio, era chegado o momento para Boden e Donna prepararem-se para a chegada de Terrance! Enquanto ele tentava deixar tudo organizado no 51 para a licença e eles discutiam sobre o sobrenome do filho - e eu achei ridícula essa história de tradição de apenas o nome da família paterna aparecer! Acaso ela não é a mãe? Quanto custa usar um hífen, gente? Odiei a Donna ter cedido no final das contas também, aliás -, o inesperado aconteceu! Ela entrou em trabalho de parto a caminho do hospital e, por conta de um grande engarrafamento, o carro do Squad 3, sob coordenação de Boden como parteira, foi o palco de estreia do pequeno Terrance! Uma cena linda e de futuro incerto. Ao chegar no Chicago Med, os médicos perceberam algo errado com os pulmões do pequeno e eu estou sofrendo com aquela coisinha fofa que mal nasceu e já está sofrendo!

E o que dizer de Dawsey chegando no trabalho em carros separados e construindo um muro, cada vez mais alto, entre eles? Eu não tenho dúvidas de que eles são endgame, mas estou começando a cansar dessa falta de comunicação que, sempre que há um problema, é instaurada. Achei que depois do problema de saúde ele fosse abrir-se mais com ela, mas parece que falar de sentimentos é muito mais fácil com terceiros do que com quem está, propriamente, envolvido. Ninguém está certo e sinceros pedidos de desculpa precisam ser feitos mas, pra mim, o principal é ponderar o que cada um quer - e como quer! - pro futuro tanto conjugal quanto profissional; não jogar na cara da Gabby que a decisão de ser candidata foi apenas dela, uma vez que eles são um casal e ponderaram tudo juntos.

Outra coisa que poderia ser melhor explorada é a relação Sev e Casey. Parece que Kelly não passou maus bocados e afogou as mágoas na bebida porque a primeira coisa que o Matthew fez foi chamá-lo pra voltar à vida de esbórnia - não que eu esteja reclamando (podem até me chamar pra ser a nova Chloe, por exemplo), mas ele é muito mais que isso! Não bastasse todo o dia que o Squad teve, né? O plot do marido que se passa por vítima mas, na verdade, é algoz da esposa foi melhor do que imaginei. Foi uma montanha russa de emoções pra mim que, a cada hora, passava a demonstrar um tipo de sentimento diferente por ele. Severide mostra, semanalmente, quão incrível é e eu preciso de um plot forte e coerente pra esse ser tão incrível! Algo maior que bebedeiras e farras ou casamentos com a primeira mulher que passa pela frente. Algo maior do que um simples step ou consolo pra alguém. 

Tendo o drama como saldo final pelos minutos que marcaram o final da temporada no ano, o plot da arrecadação de fundos para o Padre cujo culminou na doação do Molly's II para a igreja a fim de ser um carro de sopa ambulante foi muito legal. Morri de dó da cara do Herrmann vendo o caminhão atropelar o presépio e destruir o festival natalino, mas confesso que ri do azar que eles têm, coitados. Será mesmo o fim da parceria com Cruz e Mouch? Acho que não... Mais alguém ficou com vontade de provar o Santa Bites da Brett? Só sei que quero um livro de receitas dela porque tudo ali fica com a cara ótima!! Chicago Fire retorna em 2015 e, além das preocupações com Terrance, Brett e Mills, promete desenrolar o assunto Dawsey e, quem sabe, chegar a uma solução em que eles encontrem a felicidade conjunta. Mal posso esperar pra que chegue logo dia 06/01! Ansiosos?!

PS.: #OMGAlert o que dizer da cara do Casey quando ele acordou no sofá da Chloe!? Morri rindo!

Melhores Quotes:

"A double overhead shaka, twice in one year!" - Otis

"Did you know Kim Kardashian went to an all-girls school?" - Sylvie
Share on Google Plus

About Vanessa Reis

Hey 23, call me! (@neereis)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário