Chicago Fire 3x12 - Ambush Predator

Todos os caminhos levam a Leslie Shay.

Eu sinto falta de Shay. Chorei com sua morte e sofri a cada reação e lágrima que rolou no 51, mas não gosto do que a série tem feito sobre isto. Parece que houve um arrependimento em matar a querida paramédica porque, vez ou outra, inventam uma história pra revivê-la nas cenas, pra cutucar as feridas já cicatrizadas pela saudade que ela deixou. O plot da vez é voltar para o início da temporada e montar um quebra-cabeça que nem sabíamos da existência... 

"...born to be loved, preciously and infinitely," eis um vovô que sabe cuidar do neto! Papai Boden pareceu meio intrometido no começo do capítulo, dando dicas que mais pareciam correções acerca da desaprovação do modo com que Donna cuidava de Terrance, mas logo foi sabido o real motivo para tal: câncer, estágio IV e poucos meses de vida. Foi triste ouvir isso e eu fiquei pensando que aquela não deveria ser a maneira ideal de contar pro filho sobre a doença, mas existe uma maneira correta de contar pro seu ente mais querido um diagnóstico como este? Acho que não. Sei que tempos difíceis aproximam-se da casa dos Boden e são bem maiores do que a falta de habilidade do Wallace em trocar fraldas...  

O primeiro resgate tinha uma vítima conhecida: o Capelão mais amado de Chicago. Sim, é complicado quando se tem um conhecido da equipe metido no acidente em questão, mas a prioridade é a vida, mesmo que o coração acelere em prol daquele que se ama. "All souls weigh the same" e, quando Casey foi à casa do Capelão tentar encontrar endereços para avisar aos entes próximos deste acerca do acidente, percebeu que ele era sozinho; um caso recorrente de alguém que cuida de muitos mas não tem sido cuidado por ninguém. Orlovsky pode não aparecer tanto na trama mas é daquele tipo que se ama por osmose. O título do 3x12, por exemplo, foi uma homenagem a ele pelos seus 'dias de astro do hockey' que, ao aproveitar o ensejo, ganha visibilidade na série como mais um dos muitos investimentos do Herrmann, agora sobre a liga infantil do esporte. Momento fofura: os Wolverines pintando a casa do Capelão... Herrmann é tão incrível que dói!! 

O chamado dos paramédicos foi alarmante e serviu de plano de fundo para ligarmos o alarme sobre Mills. Abuso doméstico foi o tema, mas só se pode ajudar quem quer ajuda; infelizmente as vítimas se acham culpadas ou vivem reféns do medo. Ao prestar socorro ao cara que cortou os dedos (e me fez gargalhar com a explicação) e levá-lo ao hospital, Brett e Peter veem a mulher do caso anterior numa situação crítica. Agora pausa porque o 'momento karateka' da semana passada não foi o bastante: Mills está com complexo de super-homem e resolveu voltar à casa do primeiro chamado para fazer justiça com as próprias mãos ao marido espancador. PRE-GUI-ÇA! Isso é tão antiético e errado e desnecessário que nem vou comentar mais sobre, apenas insisto no pedido do Chief para que ele vá para a terapia o mais rápido possível! 

Sev e Dawson entraram numa missão a fim de vasculhar o passado e obter respostas. É muito difícil pros dois voltarem ao local fatídico e foi cortante o momento em que Kelly colocou a mão no local exato em que a amiga morreu, mas eu acho que abrir as feridas desta maneira é super desnecessário. De "caso inconclusivo" a um pen drive cheio de relatórios, culminou numa busca minuciosa de volta à cena do total colapso entre as temporadas, quando Sev encontrou o 'gatilho' pro começo do fogo e a certeza de que houve um incêndio culposo: foi dada a largada para descobrir quem matou Shay, contando com mais um evento #OneChicago na próxima semana e a participação do maravilhoso Robert Lyle Knepper (Prison Break), meu amado T-Bag de volta à minha vida interpretando mais um sádico!! Não bastasse todas essas informações que já prometem (e muito!) o 3x13 contará com uma cerimônia em homenagem à Leslie e eu espero que seja o momento de, realmente, deixá-la descansar em paz.

Melhor quote:

"One life isn't worth any more than the other. That's what the Chaplin told me when Shay died." - Dawson




Share on Google Plus

About Vanessa Reis

Hey 23, call me! (@neereis)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário