Glee 6x03 - Jagged Little Tapestry


Parabéns Ryan Murphy! 

Glee voltou com um terceiro episódio bom e como é de costume da série, abordando temas relacionados às minorias. Assuntos delicados, importantes, que mexem com o sentimental da gente, mas não deixa de ter aquela boa dose de piada.

Não posso dizer que o nível de divertimento foi o mesmo que em Homecoming, mas tudo foi feito tão direitinho, que não acho justo reclamar (muito), pois uma coisa ou outra que a gente não gosta sempre tem. Esse episódio em questão começou com algo insuportável, que é a fossa de Kurt por causa de Blaine e Karofsky. Sinceramente, eu não aguento e acho chato. Dave parece ter virado aquele famoso e caricato gordinho gay e simpático, mas provavelmente sua experiência de tentativa de suicídio trouxe uma positividade extra e necessária para sua vida. Mas não tem para onde fugir. Kurt e Blaine ficarão juntos no final e a gente precisa aguentar esse período de sofrência do Kurt até ambos se tocarem de que eles foram feito para ficar juntos.

Outra reclamação foi o pouquíssimo destaque nos novatos, principalmente Roderick, que se não me engano teve apenas uma frase no episódio todo. Em contrapartida, gostei demais do dueto de Jane e Mason, apesar do medo de introduzirem um romance entre eles, quando nesse momento a temporada precisa mesmo é focar em outros assuntos.

A lição da semana foi fraca, as músicas também não foram as melhores (tanto que não me deu vontade de baixar nenhuma), mas no final foi tudo lindo, foi tudo muito Glee. A apresentação final foi muito bonita e muito significativa com os veteranos passando as experiências para os novatos. Foi uma ótima maneira de encerrar o episódio, ainda mais quando finalmente Rachel e Kurt se acertam e reconhecem que não adianta querer passar um por cima do outro, pois o jeito e a experiência de cada um vão ser muito mais úteis.

O noivado Brittana, para começar a falar somente de coisas boas, foi bem legal. O dueto foi animado e o discurso de Santana fechou com chave de ouro. Mas Santana ao mesmo tempo em que sabe ser doce, sabe ser muito amarga e as verdades que ela falou para o Kurt foram de doer. Sorte não ter mimimi dele, que provocaria uma desavença maior entre os dois. Tudo funcionou muito bem e isso porque a série soube fazer a piada e não transformou isso num drama.

Os plots de Becky e Coach Beiste também tinham tudo para se transformarem em um grande dramalhão, mas graças a Deus foi tudo muito bem equilibrado. O tema de Becky foi bem envolvente. Ainda mais quando mexe com algo que pode ser desconfortável para a gente. Porém, tudo isso somente porque não é algo usual, uma coisa que não estamos acostumados a ver no dia a dia. De quebra ainda tivemos o aparecimento da coach Roz e de um, até então inexistente, dueto entre Tina e Quinn. Por falar nisso, preciso pontuar que a presença de Puck se mostra totalmente desnecessária, ele está ali só para a gente vê que Quinn e ele estão juntos.

No caso da coach Beiste a piada fica mais camuflada. Não sei de onde veio essa ideia, mas para mim faz bastante sentido, já que o jeito dela sempre foi muito masculino (mas sem julgamento, sei que isso não define nada). O texto da personagem foi tão bom e a atuação foi tão sincera, que a única coisa que a gente faz é se emocionar e começar a torcer para que tudo der certo para ela. Sue, como sempre, se mostrou prestativa nessas horas. O momento em que o outro realmente precisa de ajuda ela está lá e eu sempre gosto desse lado da personagem. Acho justo Sam começar a treinar o time de footbal e quem sabe seja aí o futuro dele. Se depender de Spencer ele já seria o treinador, e se minha desconfiança não falhar, posso dizer que esse newbie está afim do futuro prometido de Raquel.

Share on Google Plus

About Wellington Laurindo

Não vive sem música e tem em sua mente uma trilha para cada momento/ período de sua vida. Na vida de seriemaníaco há uns cinco ou seis anos, mas com um background de seriados clássicos desde sua infância. Está deixando a vida ditar por si própria os caminhos que deve seguir e esperando que isso venha dar certo. (@Wellington_Ign)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário