The Originals 2x11/12 - Brotherhood of the Damned/ Sanctuary


Quando Klaus sai de foco.

As duas últimas semanas em The Originals foram muito importantes para o entendimento de que a figura de Klaus dentro da série está a cada dia mais se igualando a muitos outros personagens. Primeiramente veio a valorização de Elijah, que é o membro de mais nobreza da família. Ficou comprovado que suas ações eram de determinante peso para tudo o que Klaus fazia. Mas a série foi além e está dando bastante destaque para o que está acontecendo ao redor do nosso protagonista, mesmo que ao final tudo venha a ser relacionado a ele.

Em Brotherhood of the Dammed Marcel conseguiu receber de volta a atenção que lhe foi roubada desde o final da ultima temporada. Não sei dizer se tudo o que foi mostrado em flashback foi algo positivo ou proveitoso. Provar que Marcel nasceu para liderar é o que eu menos preciso ver quando outros assuntos mitológicos estão surgindo. Ainda mais quando Finn segue cada vez mais feroz em seu plano de vingança. O feitiço sobre os vampiros aprisionados na mansão de Klaus serviu apenas como uma encheção de linguiça, assim como todos os momentos do passado de Marcel que foram mostrados.

O que realmente teve importância foi o start em Finn ao perceber que Klaus esconde algum segredo e que será nisso que ele poderá ficar em vantagem em relação ao irmão. Numa forma clichê Finn percebe que esse segredo é Hope, mas isso só acontece em Sanctuary depois de um cansativo e inútil interrogatório com Marcel. Mas se com o ex-pupilo de Klaus Finn não se mostrou tão cruel, com Kol a coisa foi bem diferente. Condenar o irmão a morte sem direito a transitar de corpo foi a prova de que ele não está de brincadeira. Kol tentou tirar vantagens de todos os lados e por algum tempo fiquei tentando descobrir em qual lado ele estava, mas obviamente não existem lados para ele, embora sua paixonite por Davina pese na hora de tomar decisões.

O casamento de Hayley e Jackson em favor da matilha é uma das coisas que não me agrada muito. Existem muitas questões morais em dilema, mas o melhor dessa trama é ver a garra que Hayley adquiriu depois de se tornar híbrida. Ainda não foi possível vê-la completamente em ação, mas acredito que em algum momento da temporada teremos uma batalha onde sua força será ressaltada. O maior dilema do casamento, que até certo momento era a atração entre ela e Elijah, passou a ser o revelar de segredos exigidos durante um dos rituais do matrimônio. Arriscar a segurança de Hope é uma coisa fora de questão e por isso Klaus agiu mais uma vez de forma extrema. Embora os discursos de Hayley tenham muito sentido, não dá pra dizer que Klaus estava errado em querer defender o segredo da sobrevivência da filha.

E com tanta coisa acontecendo a aparição de Freya fica como a cereja do bolo. Já sabemos que a personalidade da garota é forte, assim como sua magia. Ainda bem que Rebekah já conseguiu sua simpatia. O que falta agora são explicações. Porque precisamos saber o que a irmã de Esther realmente fez com a menina. Também não sabemos quando ela morreu, e se morreu e porque agora ela resolveu voltar. Perguntas que certamente serão respondidas muito bem, porque o planejamento dessa temporada está incrível.



Share on Google Plus

About Wellington Laurindo

Não vive sem música e tem em sua mente uma trilha para cada momento/ período de sua vida. Na vida de seriemaníaco há uns cinco ou seis anos, mas com um background de seriados clássicos desde sua infância. Está deixando a vida ditar por si própria os caminhos que deve seguir e esperando que isso venha dar certo. (@Wellington_Ign)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário