The Voice 8x01 - The Blind Auditions Premiere


A cada temporada fica melhor.

É cansativo dizer isto, mas a cada temporada este programa melhora. É incrível! A volta da Christina sempre rendeu boas temporadas, mas está parece ser especial, a personalidade dela casou com a do Pharrell e a química dela com os Adam e Blake continua firme e forte. Podemos odiar Christina, mas ela sempre será a razão pelo The Voice ter o sucesso que tem. Os participantes também são outro ponto positivo desta temporada, só vimos um episódios e eu realmente gostei do que vi. Cadê o próximo episódio?


8. Rob Taylor - I Want You (Luke James). Ele exagerou nos gritos, demais. Porém, se talvez ele não tivesse gritado tanto, a apresentação não teria o efeito que teve. Fiquei em cima do muro com ele, mas ele está na equipe certa, a Christina pode trabalhar muito bem a voz dele e mostrar a ele que não é necessário gritar durante metade da apresentação (ela fará ele gritar a apresentação inteira #BAM).


7. Joshua Davis - I Shall Be Released (Bob Dylan). Ainda estou espantado com a escolha de mentor dele. A equipe do Blake está ficando muito forte e vários artistas incríveis serão eliminados precocemente por causa disso. Sobre a apresentação do Joshua, achei bonitinha. Desculpa, gente. Não me comoveu, não me vejo torcendo por ele, mas a voz dele é muito bonita. Será interessante ver o Blake trabalhando com ele nas batalhas, mas não o vejo passando da próxima fase.


6. Treeva Gibson - Young and Beautiful (Lana Del Rey). Essa é uma daquelas apresentações que a gente coloca em uma caixinha, fecha bem fechadinho e esconde para assistirmos em um daqueles momentos bonitos da vida. A história dela é linda e a apresentação foi mais ainda, o tom é encantador e estou muito ansioso para ver como a Christina vai trabalhar com ela nas próximas etapas. Acredito que ela chegará longe se conseguir consertar os pequenos erros de sua voz.


5. Lowell Oakley - Don't Get Around Much Anymore (Duke Ellington). É o Blaine de Glee, com talento. Ou melhor, com muito talento. Incrível como esse menino me surpreendeu, pois estava esperando uma apresentação totalmente datada e cópia de Michael Bublé, mas ele soube fazer algo totalmente criativo e me fazer realmente apreciar sua performance do início ao fim, sem aquele pensamento de "outro fã do Bublé cantando" vir. Nas próximas apresentações, ele precisa cuidar para não deixar nada datado e escolheu certo seu mentor, pois o Pharrell é ótimo em achar a melodia perfeita para cada apresentação.


4. Cody Wickline - He Stopped Loving You Today (George Jones). Eu já estava torcendo para ele antes mesmo dele subir no palco. A simplicidade e humildade dele e da história que ele contou me cativou totalmente, pois ele não usou histórias tristes ou apelativas, ele foi ele e isso foi o suficiente para girar todas as cadeiras, pois ele soube colocar essas grandes características para fazer uma apresentação cativante. Acredito que ainda veremos muito dele, pois sua capacidade de emocionar é tão incrível que não dá para ignorar.


3. Sarah Patenza - Stay With Me (Faces). São poucos os artistas que podem ser colocados para abrir uma temporada tão especial, e a Sarah foi a escolha certa. Eu amo artistas reais como ela, que sabe o que quer e faz suas escolhas baseadas no seu crescimento musical, e tem uma personalidade incrível. A apresentação dela foi ótima, cheia de energia e sua voz tem um tom tão diferente e especial, que eu me apaixonei assim que ela cantou o primeiro verso. 


2. Meghan Linsey - Love Hurts (The Everly Brothers). Essa mulher canta! Achei muito interessante o tom da voz, lembra o da Sarah Simmons, com momentos de certa rouquidão e outros mais limpos. O que eu acho um pouco duvidoso é o caminho que ela está seguindo, não a vejo indo longe com este estilo pelo simples fato que há poucos fãs de soul no programa, se ela conseguir mesclar soul com country, ela será uma séria candidata ao prêmio. 


1. Sawyer Fredericks - I'm a Man of Constant Sorrow (Dick Burnett). O tom da voz deste garoto é incrível, a potencia da voz é incrível, a cumplicidade dele é incrível. Ele lembra muito a Jacquie Lee, mas com um potencial muito maior, pois ele consegue naturalmente contar uma história ao cantar. Espero muito ver esse menino indo longe, pois ele é realmente especial.
Share on Google Plus

About Armando Wunsch

Formando em Comércio Internacional, se apaixonou por séries depois de assistir o piloto de Ugly Betty na Sony. Desde então seu entusiasmo por seriados só aumentou. Fã convicto de Grey’s Anatomy, Modern Family e The Good Wife, acompanha mais de 20 seriados semanalmente (na Fall Season). Já deixou muitas vezes de estudar e trabalhar para assistir seriados. Apaixonado por música, chocolate, Big Mac e coca-cola, sonha em ganhar na mega-sena para não precisar mais trabalhar. (@_wunsch)
    Blogger Comment
    Facebook Comment