Chicago Fire 3x17 - Forgive You Anything


Resuma o episódio em uma letra: ZzZzZzZzZzZ

Encerrando uns plots, iniciando novas histórias, trazendo o mais do mesmo; assim foi o 3x17 de Chicago Fire e eu só posso dizer que foi o mais chato até agora! A sensação que tive foi que o tempo não passava e, apenas em raros momentos, lampejos de esperança pairaram na tela. Por favor, melhorem! Eu não quero torcer pra um final bombástico ser o único motivo para permanecer pra próxima temporada.

"Okay, Randall, it is time to be the man I know you can be." E Platt sabe dar suporte emocional como ninguém! Numa reviravolta, ao receber a visita de Emmet na Brigada a fim de contar que ele não é seu filho, sim meio-irmão da verdadeira filha do Mouch, Lizzie; uma vez que o encontro não passou de um ato protetivo a fim de poupá-la da espera e da desilusão de esperar por quem não vem. Sejamos sinceros: ele tem obrigações parentais? Não! Ele tem direito de não querer encontrá-la? Sim! Mas eu gostei de sua atitude e todo o medo e insegurança ruíram frente às possibilidades de ter alguém pra chamar de família (além do 51). Lizzie é tão fofa e eu espero que ela seja uma boa adição à série, não apenas carregue um alvo nas costas por ser parente de um bombeiro a fim de 'criar cenas emotivas'. Como não rir da Trudy falando sobre a filha do namorado? "I'll have a girl I can share my hair and makeup tips with," mas eu gostaria de comentar uma coisa que me incomodou: Mouch não conseguiu o número de Emmet na clínica de fertilização mas o garoto, numa "brecha" de segurança, conseguiu o do bombeiro. E eu sou idiota, né?


E o que dizer de Scott Rice, amigo de Sev e novo integrante do Squad? Foi um belo exemplo de que não devemos julgar as pessoas, principalmente quando sabemos apenas rumores ou atos isolados de um passado desconhecido. Todos ficaram falando quão problemático ele é antes mesmo dele entrar e eu gostei dele desde o começo! Ser um contador de histórias e 'pavão' só me deu a certeza de que ele usa uma capa a fim de afastar memórias pesadas e tão recentes e não é que eu estava certa? Após a morte da esposa ele vive com o filho pequeno de 4 anos... uma cena muito especial! Mas claro que sempre tem alguém pra polemizar e Mills passou o capítulo inteiro querendo salvar o dia e provar a si mesmo que merece sua antiga vaga no Squad: zzzzzzzzzzzzzzzzzz.

Gabby e Brett resolveram sair (e obrigada por pararem de insistir na chatice infinita que Dawsey tornou-se) e quando Sylvie começou a falar de não querer o 'bom e confortável', de ter ido pra Chicago em busca de um recomeço, eu senti logo que o namoro com Joe vai acabar. Confesso que não tive muita empatia pela cena porque olhar a família do cara da chave - totalmente fora de contexto - e imaginar-se nela foi muito nonsense. Claro que Cruz tá fazendo por onde e caiu na rotina totalmente, mas achei muito do nada ela explodir em questionamentos assim, como se fossem questões antigas. O que será que existe por trás do plot que Casey está iniciando com Jack e toda aquela conversa de construção feat striptease? E o que dizer de April e Sev? Confesso que não gostei de colocá-lo, novamente, com alguém de spin-off (apenas pra promover a nova série) mas curti o fato deles terem um passado, e estou curiosa para conhecer a história. (Kelly revirando memórias e encontrado ingressos pro show do Eminem em que a levou pro aniversário de 17 anos mesmo sem curtir o cantor: FOFURA DEFINE!)

Chicago Med será introduzida no 3x19 de Chicago Fire. Próxima semana terá participação de integrantes de Chicago PD na série e eu espero que Dick Wolf não esqueça da série mãe e encontre uma maneira de trazê-la aos dias de glória.

Melhor Quote:

"The why did you steal my Slim Shady CD?" - April Sexton
Share on Google Plus

About Vanessa Reis

Hey 23, call me! (@neereis)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário