Once Upon A Time 4x14 - Enter The Dragon


Mais um episódio bastante satisfatório.

       

Como não amar um episódio focado não só na Regina, mas na sua relação com a Malévola?? Esse episódio me deixou com apenas uma certeza: que eu amo a Regina em qualquer situação. Amo vê-la tanto boazinha quanto Evil Queen, e amo mais ainda quando ela ainda é a Regina do passado, inocente e toda fragilizada. Fiquei com uma certa pena dos momentos em que a Malévola destratou ela, mas a interação entre elas duas no mundo real foi ótima. Só reclamo da aparência antiga da Malévola; eu posso ter algum problema, mas sempre que ela tá daquele jeito eu confundo ela com a Zelena.

 E finalmente, tivemos Rumplestiltskin de volta. Esse sim é o melhor personagem da série toda. Não sei explicar o quanto eu gosto daquelas risadinhas que ele solta, e a atuação do Robert Carlyle é de longe a melhor da série. Enganar a Belle pra conseguir a adaga é o tipo de coisa que me faz amá-lo mais que qualquer outro personagem. Além de que, eu não suporto as cenas com a Bela, e desde que ela expulsou o Gold da cidade, to esperando ansiosamente ele dar umas sambadas na cara dela.



Parece que estamos cada vez mais perto de descobrir quem é o Autor. Eu tenho na minha cabeça uma teoria de que poderia ser o Mickey (sério) mas tenho medo porque quando depende dos (d)efeitos especiais de OUAT, só Jesus na causa. Juro que eu tive umas duas síncopes consecutivas quando a Malévola soprou fogo no King Stefan (Stephan, sei lá) de tão pífios que estavam os efeitos, estavam dando vontade de sentar e chorar. Conseguem ser piores até que os da primeira temporada de Heroes (sdds), e se a Malévola continuar virando dragão, o Kitsis e o Horowitz vão ter que ter umas aulinhas com o George Martin. Mas vou parar de criticar porque a série tá seguindo o seu melhor curso até o momento. Só não conseguiu superar a 3A pra mim, por mais que pouca gente tenha gostado, sou fã declarado do Peter Pan e da Terra do Nunca, e achei aquele o ambiente mais foda da série toda. Porém dispenso completamente o Henry do mal.

Vocês entendem meu problema com os efeitos dessa série?
A infiltração da Regina no Queens Of Darkness foi boa, serviu para me confirmar que ela realmente quer se manter uma heroína. Só não sei muito bem sobre aquela primeira cena em que ela bebe uma parada de uma garrafinha após a Malévola perguntar se ela era má e ela diz ser a pior. Se aquilo fosse uma poção da verdade, acho que poderíamos nos preocupar.

Não sou e jamais serei o tipo de cara que "shippa" qualquer coisa, mas se tem um casal que eu gosto nessa série são a Regina e o Robin; a Emma e o Hook também são legais, mas a felicidade da Regina é simplesmente única de se ver, e to animado porque não sei se era flashback, mas parece que na promo do próximo episódio, o Robin volta. Tomara que seja, por mais que eu ache que os produtores vão deixar isso para o momento final da série.

Foi um episódio muito bom, com alguns problemas de efeitos, mas como disse, o roteiro tá bastante satisfatório na minha opinião, me deixando preso praticamente do inicio ao fim, e algo que não acontecia há muito tempo, o episódio passou muito rápido para mim. Não deixem de comentar e dizer o que vocês acharam, se eu tiver esquecido de qualquer coisa, to sempre disposto a responder os comentários. Até segunda que vem, com Poor Unfortunate Souls.

Obs:Mary Margaret, seje menas. Para de mentir para a Emma, que daqui a pouco ela descobre e zzzzzzzz
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário