Freaks Look: Daredevil


Heróis também tem seus pecados.

Depois de uma longa espera, finalmente estreou o seriado da Marvel no Netflix: Daredevil. Para quem tinha assistido o filme (lembrar de Ben Affleck como herói me dá um ar de angústia) e adora todo que evolve heróis e HQ, Darevedil cumpriu o que prometia e mostrou uma excelente série do herói mais destemido de NY.

Logo no piloto vimos como Matt ficou cego e conhecemos um pouco sobre o passado e o presente do novo vigilante de Hell's Kitchen, um bairro famoso de NY. Usando uma roupa preta e uma máscara (se é que podemos chamar aquilo de máscara?), Matt derruba vários vilões e salva algumas garotas de serem sequestradas, impondo medo nos homens que desejam controlar o bairro.

Bandidos que se cuidem: eu cheguei!

Matt se tornou um advogado e os ensinamentos de seu pai foram bastantes úteis para ele. Brincando com o fato de ser cego, Matt e Foggy, amigos e sócios, tentam abrir sua firma de advogados. O problema é que eles não tem nenhum cliente e querem ajudar os bons, inocentes. Se aqui no Brasil isso já é complicado, imagina em Hell's Kitchen, onde as pessoas recebem propinas, fazem maldade só por diversão e o bairro é controlado por Fisk, o grande vilão e inimigo número 1 de Matt? Aí entra Foggy que decide "subornar" um dos poucos policiais honestos para conseguir um caso bom, na verdade, seu primeiro caso com Matt. 

Graças a essa ideia brilhante de Foggy, fomos apresentados a Karen Page. Karen se envolveu no trabalho errado e por ser correta, acabou na mira de Fisk e seus capangas. Ela foi a grande responsável pela trama da 1ª temporada. Se não fosse ter aberto o documento da sua antiga empresa e descobrir a lavagem de dinheiro, Matt jamais poderia imaginar quem era o manda chuva do crime. 

A mocinha da história correu perigo, foi salva pelo herói e entrou para a equipe de Matt e Foggy. Karen nos conquistou logo que apareceu e foi impossível não sentir saudade de Jessica de True Blood.  Só de olhar para a atriz, percebemos semelhanças entre as duas personagens: ambas são frágeis, boas pessoas, cometem erros e não tem sorte no amor. A diferença é que Karen não é nenhuma vampira, mas teve sorte de encontrar Matt em seu caminho. Da mesma forma que Jessica tinha Bill, Karen tem seu protetor que combate o crime como um verdadeiro herói. E assim vimos a transformação de Matt em Daredevil (no Brasil, Demolidor), ao passo que acompanhamos o início de mais uma bela história da Marvel. 

Já sabemos que Matt é um herói, o que não sabemos, ainda, é como ele decidiu combater o crime. Talvez veremos isso na próxima temporada, com flashbacks que mostrem os motivos que levaram Matt a ser um Vigilante. A única coisa que eu sei é que aprovei a série e já estou na espera da 2ª temporada, com mais lutas, cenas sangrentas e romances. Já estou shippando Karen e Matt. Alguém mais? Mesmo já sabendo spoilers do novo herói da Netflix, espero ser surpreendida pela trama. E se continuar nesse ritmo, tenho certeza que isso acontecerá. 

Share on Google Plus

About Gabriella Siggia

Formada em Direito, eterna estudante, bem humorada, alto astral e alegre, mora em São Paulo. Viciada em músicas, filmes e seriados americanos. Seriemaníaca de carteirinha! Mantém um blog pessoal em : http://gabyscseries.blogspot.com/ (@gabyever)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário