Freaks Look: Supergirl


CBS entrando na onda dos Super Heróis.

Parece que a moda do momento é retratar histórias dos Super Heróis. E a CBS bem que fez o possível e o impossível para trazer a prima de Clark Kent para a TV. O resultado: um delicioso piloto que promete deixar os geeks ligados na TV. O problema é que o seriado combina mais com o estilo da CW ou até mesmo da Netflix. Não sei se Supergirl conseguirá fazer sucesso num canal como esse, mas a nossa torcida é para que sim.

O seriado é assinado pelos roteiristas de Arrow e The Flash e, desta maneira, pudemos ver como uma nova heroína surgiria no planeta terra. Melissa Benoist conseguiu me convencer como a nova heroína e diria que ela está bem melhor do quem em Glee, quando interpretava Marley. Parece que a garota evoluiu bastante e tem tudo para ser a nova heroína queridinha da TV. A impressão que eu tive é que ela tem tudo para fazer uma Kara Danvers inesquecível. Não sei se ela nasceu para o papel, mas se o restante dos episódios forem deliciosos como esse, tenho certeza que iremos nos surpreender com a atriz. 

Seguindo os passos do primo, Kara foi adotada por dois cientistas quando era criança e fora mandada para o planeta terra para cuidar de seu primo. O problema é que ela ficou presa na Zona Fantasma, chegando no nosso planeta justamente quando Clark/Kal-El já havia se transformado no Superman. Escondendo seus poderes de todos, a garota decide usá-los para salvar sua irmã adotiva, Alex (mesma carinha da Lexie de Grey's Anatomy - que saudades!!!) de uma queda de avião. Coincidência? Claro que não. A referência ao Homem de Aço esteve presente no episódio inteiro e foi bacana ver que os roteiristas deixaram uma porta aberta para que num futuro ele possa aparecer no seriado.

Melhor cena ever!
Com a ajuda de um nerd amigo - detalhe: o rapaz é apaixonado por ela - Kara decide se transformar na heroína de National City e ser reconhecida pelas pessoas. A sua interação com Jimmy Olsen também é outro ponto forte do seriado, principalmente quando descobrimos que o próprio Superman pediu que ele cuidasse da sua prima. Seria um indício de que Jimmy já conheça a identidade secreta do super herói? Pois bem, o que sabemos é que Jimmy sabe quem é Kara e está disposta a ajudá-la. E assim, vimos uma Kara encantada com o fotógrafo. 

Kara acaba descobrindo o segredo de sua irmã e acaba ajudando os agentes a evitarem que os ETs dominem a Terra. A interação das duas é muito bacana e mostra um lado mais humano, além do ponto fraco, da heroína. Essa relação entre irmãs promete bastante dramas para o seriado e é o triunfo da série. Sem Alex, Kara seria uma pessoa comum presa nos seus super poderes e sem direção para suas escolhas. O fato de Kara ter super poderes deixou Alex se sentindo excluída e fez com que ela virasse uma espiã, se é que podemos chamar o trabalho dela disso. O que sabemos é que por conta do passado, os vilões mais perigosos de Krypton estão na Terra e prontos para destruir tudo que contrariar seus planos. Um plot interessante e que vai ser o destaque da temporada. Agora é só sabermos como Kara reagirá quando descobrir que sua tia biológica é quem está por trás de tanta maldade. 

"I'm the Supergirl!!!"

PS 1: Calista Flockhart está sensacional no papel de Cat Grant. Já estou aguardando vê-la divando no papel da chefe mais vilãzinha da Kara.

PS 2: Só eu estou esperando um crossover entre Supergirl, Arrow e The Flash

Share on Google Plus

About Gabriella Siggia

Formada em Direito, eterna estudante, bem humorada, alto astral e alegre, mora em São Paulo. Viciada em músicas, filmes e seriados americanos. Seriemaníaca de carteirinha! Mantém um blog pessoal em : http://gabyscseries.blogspot.com/ (@gabyever)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário