Freaks Look: Blindspot


Um pouco de Prison Break aqui (vai, quem não lembra do Scofield ao ver informações em forma de tatuagem?), mais um pouco de Person of Interest e The Blacklist dali e temos mais um procedural que tenta prender a gente com mistério em formas de pequenos quebra-cabeças mas que no fim das contas vai se perder e desandar toda história - como toda a maioria -.

Blindspot é uma das novas séries da NBC pra essa Fall Season. Criação de Martin Gero (Stargate e The L.A Complex) a série vai acompanhar a vida da Jane Doe* (Jaimie Alexander - Agents of SHIELD, Thor), uma mulher que é largada nua e com seu corpo inteiramente tatuado em uma bolsa na Times Square. 

Jane não tem noção alguma de quem é, o que fazia ou porque foi parar ali e suas tatuagens a princípio não entregam muita coisa, a não ser pelo nome do agente do FBI Kurt Weller (Sullivan Stapleton - Strike Back) tatuado em destaque em suas costas, motivo que obviamente faz o cara ser chamado e assumir o caso para descobrir qual a história por trás da moça.

Não precisa ser gênio pra descobrir que as tatuagens tem um propósito e vão dar pequenas dicas que levarão aos nossos casos semanais, certo? Aqui no piloto é uma tatuagem atrás da orelha que entrega uma data (a do dia) e um endereço. Isso leva a um estudante chinês que ia soltar uma bomba na estátua da liberdade - bomba essa que nem lembram de citar mais no fim do episódio, ou ele não teve tempo de armar? - porque o EUA não ajudou ele e a irmã a salvarem a mãe e blá blá blá. Vale ressaltar que ele era meio 'ninja' (rá, proposital aqui) já que separou os vagões do metrô pra fugir dos agentes e deixou a bomba de presente lá, isso sem falar no trabalho que deu ao Agente Weller.

Eu juro que eu ia deixar passar mas a cena da bomba foi forçada demais, amigos. O tremor foi sentido pelas pessoas nas ruas e o Weller saiu de lá de boas só limpando o terno, pronto pra outra. E falando nele, a gente sabe que toda série desse tipo força a barra pra cima do protagonista do lado FBI pra ele ser sensacional e tudo mais mas really? É sério que vocês, meros mortais da polícia federal americana não conseguem pensar sozinhos que 1) pra largar UMA PESSOA na avenida mais movimentada do mundo não dá pra andar serelepe só carregando a mochila é preciso algum transporte e o mais apropriado seria uma van; 2) é óbvio que um quadrado preto em forma de tatuagem deve significar uma cobertura, algo que ela tinha ali antes e não queriam deixar a mostra. Ambas as suposições foram do Kurt mas seus colegas de trabalho agiam como se isso fosse uma espécie de pensamento superdotado. 

Pra fechar a história tem o homem misterioso (Johnny Whitworth - The 100) que treinou a Jane e armou toda a história e sim, já ficamos sabendo que qualquer que seja a motivação, ela tinha completa noção do que aconteceria antes de tomar "as drogas do esquecimento".  E os coleguinhas de trabalho do Weller, além de sua chefe, que descobrimos ter um algo escondido num arquivo confidencial cujo o número também consta em uma das tatuagens de Jane. 

Em resumo:

Vale a pena? -> Só se você não tiver mais nada pra fazer com seu tempo de seriador.
Vai durar? -> Minha aposta é que NÃO. Porém, a NBC conseguiu sucesso com The Blacklist então pode acabar tendo uma primeira temporada completa e pode até fazer uma boa história geral mas se renovada vai perder a mão e você vai querer largar.

Blindspot estreia oficialmente dia 21 de setembro na tv americana.


* Acho que todo mundo a essa altura já sabe que Jane Doe é o nome dado a uma mulher que não tem identidade conhecida. 
Share on Google Plus

About Rebeca Barros

Sarah, we make a family, yes? (@bkbarros)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário