[Especial] Nashville: As 10 Melhores Músicas da 3ª Temporada


A 3ª temporada de Nashville trouxe muitas reviravoltas, personagens novos e inúmeras perguntas a serem respondidas. Como tirar da cabeça os minutos finais do season finale com a separação Javery, o casamento Deyna no leito hospitalar, o médico chegando com a cara triste dizendo ter más notícias (que seja a Beverly! Que seja a Beverly!), Sadie indo embora, Jeff sempre surpreendendo, Ted preso, Gunnar e Scarlett sendo Gunnar e Scarlett, Layla amadurecendo e Will assumindo a homossexualidade para a imprensa? 23 de setembro trará a nova temporada dessa série maravilhosa - assim como outra trilha incrível! - e decidimos relembrar as 10 melhores músicas da temporada enquanto a tão esperada quarta-feira não vem! 

I Will Never Let You Know (Clare Bowen & Sam Palladio)


A melhor música da temporada inteira. Minha música preferida da série, até aqui. Não sei se esta canção me pegou no momento oportuno, mas quanto chorei ouvindo este dueto! Season finale guardou o melhor duo de Gunnar e Scarlett e é impossível não me emocionar ouvindo a canção que, ainda hoje, embala meus dias (e me faz reviver todas as emoções finais da temporada da série!).

Mississippi Flood (Hayden Panettiere)


Juliette é a minha personagem preferida e vê-la voltar, de forma triunfal, para os palcos foi incrível! Ela decidiu assumir as rédeas da carreira, no 3x20, e lançou "Mississipi Flood" num show surpresa feito do telhado da Highway 65. Tem jeito melhor de anunciar ao mundo este regresso? Alguém duvida que este cd será um grande sucesso, se não o maior, da carreira da Barnes? (track 02). Avery, pra destruir mais ainda meu coração de shipper, esteve ao lado dela em todos os momentos e ainda compôs uma preciosidade pras 'duas meninas da vida dele' que você confere clicando aqui.

Sad Song (Laura Benanti)


Sadie Stone foi uma grande adição à temporada e não apenas pela bela voz da Laura, mas todo o arco da personagem me cativou do início ao fim! Seja pela amizade com Rayna e Avery, pela química com Luke ou por todas as loucuras envolvendo o ex-marido, Sadie fará falta a partir do dia 23, principalmente depois de colocar tanto sentimento ao entoar uma das canções que mais mexeu comigo: "I've been broken, God knows all the stories I could tell. My guitar's so sick of me feeling sorry for myself (...) But I don't wanna write a sad song, I don't wanna sing a sad song, no, I don't wanna be a sad song tonight. No, not tonight."

Have a Little Faith In Me (Maisy Stella & Will Chase)


Daphne foi apresentar-se, pela primeira vez, sem a irmã - que esteve num completo buraco negro de chatice sem fim durante vários episódios - e o nervoso era evidente nos olhinhos dela. Até que Luke, provando-se um bom amigo mesmo com o término conturbado do relacionamento com a mãe da mesma, toma o banquinho ao seu lado e nos dá essa fofura cantada como presente. "...and when the tears you cry are all you can believe, give these loving arms a try baby; have a little faith in me. Your love gives me strength enough, have a little faith in me." Não apenas casou demais as vozes deles, como a letra da canção é belíssima!

Shotgun (Christina Aguilera)


Os fãs da Xtina enlouqueceram ao saber que ela faria uma participação em Nashville e, apesar da personagem ser bem controversa, a parte vocal não poderia ser melhor (pra variar!). A grande estrela do pop Jade St. John, em turnê por Nashville, resolveu demonstrar sua veia country e, ao lado do lendário Buddy Miller, tocou no sagrado solo do Bluebird este grande sucesso do Luke Wheeler. "Love is taking turns riding shotgun."

Blind (Aubrey Peeples)


Layla Grant foi uma das personagens que mais cresceu desde sua primeira aparição e todas as tentativas de quebrarem-na ao meio seja como a "garota do segundo lugar do show de talentos nunca boa o bastante pra fazer o que gosta" ou "a estúpida e completamente burra do reality show" não surtiram efeito. O 3x07 nos presenteou com um dos desabafos mais lindos em forma de melodia... as caras de Avery, Zoey e Will ou ouvirem ela cuspir cada palavra como quem se liberta de amarras ou quebra as correntes que a impediam de ser quem é ou fazer o que gosta foram inversamente proporcionais aos sorrisos que nasciam em meu rosto. "Would you give every shard of my heart back to me? Would you comb through the wreckage' fore it slides to the sea? (...) I will bleed out the sorrow what you put in me today (...) I trust in my visions but I will not trust my eyes 'cause I'm goin' blind." Aliás, vale a pena conferir esta também

 Longer (Clare Bowen & Sam Palladio)


Quando 'The Exes' voltou a ser a dupla original das vozes que tanto amamos, eles continuaram os mesmos, mas vemos uma Scarlett mais resiliente, endurecida sem perder a doçura (vide o timbre menos agudo também, aliás), os tons sóbrios das roupas (mais preto, por sinal) também evidenciam que ambos estão num momento completamente diferente do início da história, mas a química, a harmonia vocal... ah, que deleite! "...'cuz I want to give you more for nothing in return," ele abria a boca e a mágica acontecia seja pela maneira de entregar as palavras (pra ela) ou pelos falsetes incríveis (completamente melhorados perto dela). Preciso de um cd desses dois pra ontem!

Broken Song (Chris Carmack)


A melhor coisa que Luke fez, depois de assinar com Will, foi colocá-lo para trabalhar com Kevin - e não digo apenas para que este fosse o catalisador a fim de que o cowboy tornasse público o assunto acerca da sua homossexualidade. Kevin conseguiu extrair de Lexington o que ele tentava esconder em canções sobre bebedeira e mulheres; trouxe à tona as verdades, as dores, os sofrimentos com os dilemas internos e a relação difícil com o pai, por exemplo: "I'm a rusty set of strings that I keep windin'. There's a melody in me and I'm gonnna find it. I try to get the words right, but they mostly come out wrong. I'm a broken guitar workin' on a broken song. I'm a story that I don't know how to tell. Just a penny looking for a wishin' well. I guess I'll keep on singing till I hear someone sing along," a letra e a emoção na voz dele já eram o bastante pra me cortar ao meio, mas quando ele indagou "can I rhyme with you?" no final da música... não consegui segurar as lágrimas. 

Borrow My Heart (Sam Palladio, Clare Bowen, Jonathan Jackson)


Alguém aqui já ouviu BoDeans? Scarlett, Gunnar e Avery me fazem lembrar as harmonias dessa banda dos anos 80! Eles se encaixam perfeitamente, parecem nascidos pra cantar juntos tamanha perfeição sonora quando começam a cantar.  Eles performando no Opry, a leveza dos movimentos da Scar, os violões deles, a bateria ritmada... como eu amo esse trio e, sem dúvidas, esta é uma das melhores do The Triple Exes e eu fico triste por, devido aos plots necessários na série, eles não mais serem um trio.

The Rivers Between Us (Connie Britton & Charles Esten)


O 3x15 foi o episódio antes do hiatus e foi completamente emocionante. A homenagem à Rayna James no 10º aniversário de estreia dela no Opry foi belíssima e, quando ela e Deacon encontraram-se no palco, não teve quem não se emocionasse! A música parecia um retrato cantado da história deles "the rivers between us are deep and dark as the secrets we keep, we stand on the shore (...) our love is like the moon, rising too fast, fading too soon (...) so we live out our lives in the dark," com a nova fuga do Claybourne a fim de afastar a amada dos seus problemas de saúde, mas sem sucesso porque Rayna não estava disposta a perdê-lo novamente "this night will soon be gone, help me hold on." 

Assim como na temporada passada, um especial chamado "Nashville: On The Record" foi ao ar a fim de os atores da série, mais uma vez, performarem no sagrado palco o Grand Ole Opry os maiores sucessos da temporada - muitos deles citados aqui acima! Nashville estreia sua 4ª temporada dia 23 de setembro e promete trazer trilha nova para diversos momentos da nossa vida. Se você não vê a série, fica o convite para aventurar-se pelo universo country da ABC. Para todas as negativas mentais acerca de banjos, botas e chapéus de cowboy, deixo o selo-tô-te-julgando-mesmo da Juliette Barnes:

Share on Google Plus

About Vanessa Reis

Hey 23, call me! (@neereis)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 comentários: