Arrow 4x10 - Blood Debts


Oliver Queen e sua mania de querer estragar tudo.

A demora chegou ao fim e finalmente descobrimos o que aconteceu com Felicity. O problema é que quase ninguém estava preocupado com a possibilidade dela sobreviver. Na verdade, as pessoas já estavam apostando que era ela a pessoa no túmulo que vimos na season premiere. Imagina a nossa surpresa quando descobrimos que ela está vivinha da silva e querendo que seu noivo se vingue do responsável por tudo? Pois bem, agora podemos morrer de ansiedade na espera de sabermos quem morreu e deixou Felicity e Oliver com sede de vingança. 

Essa Felicity que vimos 4 meses depois dos acontecidos no episódio parece uma outra Felicity, Talvez por conta do que aconteceu com ela e o fato de não poder mais andar. Sim, nossa amada nerd ficou paralítica, deixando muitos fãs tristes e com medo de Arrow mudar o rumo de alguns personagens da DC Comics. Alguns fãs já apontam que Felicity se tornará a Oráculo, identidade secreta de Batgirl depois que ela fica paralítica. Se isso vai ou não acontecer, ainda não sabemos. Na verdade, ainda é muito cedo para fazer qualquer previsão e em se tratando de Arrow tudo pode acontecer.

A forma como Oliver reagiu ao ver a futura esposa entre a vida e a morte nos relembrou muito daquele Oliver Queen sombrio. O problema é que o personagem acabou virando caricato e eu estou de saco cheio desse mi mi dele para cima de Laurel. Laurel pode ser, às vezes, muito chata, mas foi evoluindo com o passar dos personagens. E Oliver Queen precisa entender que Felicity Smoak não é a única mulher forte no seriado; Thea e Laurel estão aí para provar o power girls. Só espero que toda essa história envolvendo Damien Darhk tenha um final satisfatório e não termine como Ra's Al Ghul. Queremos um vilão digno nesse seriado e Damien está fazendo um bom trabalho.

Nem preciso mencionar o quanto senti orgulho de Diggle defendendo a amiga. Ele foi capaz de dar uma surra merecida em seu irmão para ajudar Oliver a se vingar dos responsáveis pelo acontecido. Diggle vem crescendo bastante no seriado e meu medo é que seja ele a pessoa no túmulo. Por mais que me doa ver algum personagem querido morrendo, Arrow precisa de uma reviravolta para não se tornar um seriado monótomo. Ultimamente, as histórias estão muito zzzzzZZZZZ, sendo poucos episódios que realmente nos deixaram sem fôlego!  

No meio de tantas reviravoltas, vimos um Oliver Queen salvando a esposa e filha de seu inimigo número 1 do momento e percebemos quem realmente é a cabeça de tudo isso. Isso mesmo, a esposa de Damien não é nenhum pouco boazinha, sugerindo que o marido devesse ter matado o Arqueiro quando ele a salvou. Uma bitch de carteira maior, não? Por mais que ela seja má, sabemos que Damien não fica muito atrás dela não e merecia sofrer um pouco. O problema vai ser aguentar até a season finale para saber o destino desse vilão. 

Thea também vem dando bastante trabalho e já podemos prever que os efeitos do Poço de Lázaros continuam presentes na vida dela. Por mais que ela queira negar esse seu lado negro, quando ela está lutando, vimos uma Thea obcecada por vingança. Só espero que Oliver consiga perceber isso antes que seja tarde. E para encerrar essa review tenho que comentar as cenas fofas e lindas de Olicity. Sei que muitos fãs ficam brigando por Olicity e Lauriver, mas não posso negar que a química entre Stephen Amell (Oliver Queen) e Emily Bett Rickards (Felicity Smoak) é forte. Os dois são lindos em cena e não tem como não torcer para que eles sejam felizes, mesmo que isso signifique que os personagens não ficarão juntos.

Sim, eu chorei com as cenas deles no hospital!
Share on Google Plus

About Gabriella Siggia

Formada em Direito, eterna estudante, bem humorada, alto astral e alegre, mora em São Paulo. Viciada em músicas, filmes e seriados americanos. Seriemaníaca de carteirinha! Mantém um blog pessoal em : http://gabyscseries.blogspot.com/ (@gabyever)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário