#OneChicago: Chicago Fire 4x10 - The Beating Heart / Chicago Med 1x05 - Malignant / Chicago PD 3x10 - Now I'm God


Aquele crossover tão aguardando para iniciar bem o ano de 2016.

Foram três episódios de tirar o fôlego, nos deixando ansiosos para os próximos acontecimentos e uma espera incansável em saber o destino de um querido personagem de uma das séries. É, dessa vez Dick Wolf se superou legal. Ainda estou em estado de choque com o presente que recebi com esses três maravilhosos episódios. 2016 já começou bombando. Mas vamos falar de cada série (e episódio) por parte, afinal, um acontecimento como #OneChicago é algo único na TV.

Chicago Fire -  The Beating Heart (4x10)


O 10º episódio da 4ª temporada de Chicago Fire foi um episódio que mexeu bastante com o nosso emocional. Dando início a tão aguardada #OneChicago, o episódio girou em torno de Hermann e sua luta para sobreviver depois da facada que levou no episódio passado. Quem ficou mais abalado com a notícia do estado do amigo foi Cruz que baixou a Emily Thorne (Revenge) e tentou fazer justiça com as próprias mãos para cima de Freddie.

Para a sorte dele (e a nossa) Severide tomou um chá de juízo e impediu que nosso amado Cruz fizesse alguma besteira e pudesse pagar caro por suas atitudes. Não que eu ache que Cruz estava errado, na verdade, nem posso julgá-lo. Talvez no lugar dele eu teria feito o mesmo, mas ele precisava confiar na polícia, principalmente quando é Adam Ruzek que assumiu o caso do Hermann.

O episódio em si foi uma montanha russa de emoções. Eu surtava a cada cena que aparecia Hermann no hospital e o Dr. Rhodes gostosão dizendo que deveríamos aguardar como o paciente reagiria a situação, insinuando que o estado de Hermann era crítico. Pelo menos uma coisa ficou clara: a turma do 51 é super unida! E se Deus quiser e Dick Wolf assinar embaixo, Hermann vai sobreviver e todos ficarão felizes para sempre. Sim, eu não estou preparada para dizer adeus ao melhor episódio de Fire e também não quero. Já basta a perda da Shay. Por isso, nada de matar o bombeiro mais gente fina nesse crossover, viu Dick Wolf?!

Como se trata de um crossover de três séries e Freddie já foi preso (com a ajuda de Cruz) na primeira parte do crossover, precisamos de um gancho para Chicago PD e a escolha não poderia ser nada melhor do que os bombeiros encontrarem uma suposta suicida num incêndio. É claro que ainda veremos os médicos bonitões de Chicago Med descobrindo antes que a garota não tentou se matar, mas já sabemos qual será o desenrolar da história em PD, com direito a participação de alguns membros do 51 batalhão e saberemos se Hermann sobreviveu ou não.

Num episódio tão emocionante, era natural termos algum momento de humor. E esse momento ficou para a gloriosa Platt. Eu adoro essa mulher e não havia melhor momento para que ela fosse pedida em casamento pelo Mouch. A reação que ela fez, dizendo que toda mulher espera um pedido romântico foi ótimo (e hilária) para no final ela sambar e mostrar que ela é a rainha de Chicago. Sim, Trudy Platt deixou o orgulho de lado e pediu Mouch em casamento, provando que duas séries podem sim ter um shipper bacana juntos. Já quero esse casamento, que vai ser épico, pra ontem!!!

Chicago Med - Malignant  (1x05)



A 2ª parte do crossover foi bastante dramática. O destino de Hermann estava sendo traçado e nossos corações batendo acelerados com a possibilidade de nos despedirmos desse querido personagem. É claro que com um time de médicos a la calendário de ano novo, Chicago Med vem mostrando seu serviço e ditando na cidade mais problemática atualmente da TV. Continuando os fatos que antecederam em Fire, os médicos de Med fizeram o impossível para salvar a vida de Hermann ao passo que os bombeiros e eu ficava angustiada por notícia de melhora do personagem.

Foi um caso tenso; repleto de reviravoltas e com cenas linda do Dr. Connor Rhodes. SENHOR!!!! Preciso achar um médico desses pra mim. Pior que aqui no Brasil só tem cubanos no SUS e médicos comprometidos nos hospitais particulares. Mas voltando a review, Connor fez de tudo e provou que é o cara tentando salvar a vida de Hermann e mostrando que é mais do que um rostinho bonito no hospital. Todas as cenas dele no episódio foi dignas de aplausos, até mesmo aquelas do mi mi mi sobre o pai dele.

Se Connor foi um herói, seu rival Will Halstead gostosinho ajudou seu irmão gato, sexy e muito hot Jay Halstead a desvendar um mistério de uma paciente. Olha aí Chicago PD dando as caras no crossover e mostrando a beleza dos irmãos Halstead! Pois bem, Jay não só insinuou que existe um clima rolando entre ele e a Dra. Natalie, como fez aquela carinha de que aprovaria um romance entre os dois. Sério, não tem como não amar o Jay: o cara é lindo, sexy, um baita de um detetive e também shippa Manstead! Jay é para casar, meninas e meninos!

Sabendo sobre um suposto envenenamento, Jay e Erin foram alertar Voight sobre a possibilidade de alguém estar cometendo crimes na cidade do tiozão da Inteligência e só saberemos como a turma de PD resolverá o caso no episódio seguinte, "Now I'm God" (3x10 de Chicago PD), mas a julgar pelo andar da carruagem, já podemos esperar por muita confusão e bastante ação. Esse crossover foi um belo presente para os fãs de Dick Wolf e já podemos dizer que 2016 começou com o pé esquerdo no quesito drama. Os médicos, os bombeiros e os policiais de Chicago tiveram um dos piores dias de suas vidas, nem imaginando que ainda enfrentarão algo pior daqui algumas semanas. Sim, teremos um crossover week com a trilogia de Chicago (Fire, Med, PD) e Law & Order SVU.

Mas enquanto esse dia não chega, o jeito é curtir o Severide lindo pegando geral. Isso mesmo, você leu certo. Nosso bombeiro noivo da Lady GaGa já catou metade de Chicago, exceto a enfermeira April até esse crossover. Por mais que tenha sido um beijo daqueles de ficar de boca aberta, sabemos muito bem que Sev não é desses de se comprometer. Então, April é melhor abrir os olhos e curtir a ressaca da chegada de seu irmão chato de outra maneira, pois Sev lindo só serve para apagar o fogo. E se você também curte um casal para shippar preparem-se pois a fofa atrapalhada da Reese parece ter encontrado alguém perfeito para ela e para nós torcermos que forme um casal com ela.

Chicago PD 3x10 -  Now I'm God 


Para encerrar esse crossover com chave de ouro, nada melhor que Voight na parada e sua equipe mostrando que a polícia de Chicago funciona e muito. Posso estar sendo bastante repetitiva, mas não tem como negar o quanto fiquei tensa com o esse episódio de Chicago PD. A cada cena, meu coração parecia que pulava da boca. Não é atoa que o seriado é um dos melhores do momento no quesito procedual e vem fazendo sucesso nos EUA e no Brasil.

O que era para ser um caso simples, passou a ser algo pessoal para Voight. Nosso amado detetive linha dura viu sua vida mudar quando descobriu que o médico responsável pelos venenamentos nas mulheres supostamente com câncer era o médico de sua finada esposa, Camille. Lotado de mágoa, Voight investigou o caso com cuidado para não ferrar com tudo e, pela primeira vez na série, ele agiu com cautela ao aguardar a justiça. Sim, ele não usou seus métodos únicos de conseguir confissões, mas aguardou pela justiça norte americana com a ajuda de uma promotora fraquinha, mas que fez o diferencial nesse crossover.

O fato de Erin e Alvin serem os únicos que conheciam o passado do chefão da Inteligência deu um outro ar no episódio, mas sabemos muito bem que a série só funciona quando a equipe toda se une para prender o bandido. Foi uma tarefa difícil conseguir prender um médico daquela alçada, mas Voight e sua equipe mandaram bem e souberam usar a justiça como aliada. Aliás, esse crossover foi uma forma excelente de Dick Wolf inserir mais um spin-off para o mundo de Chicago: Chicago Law. Não sei vocês, mas a impressão que eu tive foi que tudo isso serviu para nós termos um gostinho do que seria mais um seriado para a franquia de sucesso de Wolf. A única coisa que eu sei foi que eu gostei do que eu vi e me senti assistindo a um episódio de Law & Order.


Platt divou novamente no seriado. A nossa amada chefona foi uma fada madrinha para Roman e deu toda a liberdade para Burgess investigar o que aconteceu com a suposta arma que Roman viu com o ex da mãe do garoto com leucemia. Lembram daquele cliffhanger deixado no ar no último episódio de 2015 de PD? Pois bem, não foi Voight quem salvou Roman de nada, mas sim Platt e Burgess. Aplausos para essa dupla linda que tando amo!!! Quero logo uma despedida de solteira dupla entre as duas, porque essas mulheres arrasam na série.

E quem esperava alguma participação de Fire nesse episódio de PD deve ter ficado decepcionado como eu. Pois bem, não tivemos nenhum bombeiro aparecendo em cena, nem mesmo Hermann no Mollys com alguma festa para comemorar a sua recuperação. Uma pena, pois quando se junta os três seriados podemos ter algo grandioso. Pelo menos tivemos o encontro entre a Nanny Carrie e Brooke Davis (One Tree Hill), agora como Dra. Natalie Manning e Detetive Erin Lindsay e, talvez, futuras cunhadas! Além da brilhante participação do Dr. Charles, o melhor psiquiatra de Chicago!

PS: Mais cenas de flashbacks de Voight novo com cabelo e menos ranzinza, por favor!
Share on Google Plus

About Gabriella Siggia

Formada em Direito, eterna estudante, bem humorada, alto astral e alegre, mora em São Paulo. Viciada em músicas, filmes e seriados americanos. Seriemaníaca de carteirinha! Mantém um blog pessoal em : http://gabyscseries.blogspot.com/ (@gabyever)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário