Arrow 4x12 - Unchained


Roy Harper <3.

Depois de assistir a este episódio uma coisa é certa: tragam Roy Harper de volta para a série! Sabe aquela sensação de que algo estava faltando? Pois bem, eu percebi que essa coisa tem nome e sobrenome e foi só ver Roy se juntar a sua antiga equipe que Arrow voltou a me deixar feliz, com aquele sorriso bobo no rosto do começo ao fim. Talvez seja por isso que o seriado deixou muito a desejar, afinal, Roy foi embora no final da temporada passada e, desde então, o show não foi mais o mesmo. Mas bastou ele retornar para uma participação especial nessa mediana temporada, para eu perceber o quanto ele ajuda a série a evoluir. Sim, eu quero Roy de volta e sim, quero que Arrow volte a me dar orgulho.


A forma como trouxeram Roy de volta para a cidade foi bacana, ainda mais quando descobrimos que existe um novo vilão querendo destruir tudo aquilo pelo o que Oliver e sua equipe lutou para reconstruir. E só mesmo a Felicity para perceber que ele estava diferente por motivos alheios a vontade dele. Aliás, essa Felicity que vimos nesse episódio lembrou muito daquela Felicty que amamos: uma nerd diva que sabe muito bem o que está fazendo e samba na cara de qualquer pessoa. É claro que ainda é triste vê-la numa cadeira de rodas, mas se for para que ela amadureça e continua divando no seriado, eu vou ter que acostumar com isso.

O que importa é que Roy ajudou Oliver a descobrir o que estava acontecendo e, de quebra, conhecemos o rosto do vilão Calculator, que para azar da Felicity, é o seu pai. Sim, isso é a pura verdade. Nem quero ver no que isso vai dar e como Oliver e Felicity terão que dar um jeito nesse vilão. Meu maior medo é que o pai dela só esteja se aproximando dela porque sabe de alguma coisa sobre os vigilantes e se isso for verdade, não sei se estarei preparada para o que vai rolar nos próximos episódios. 

Se não bastasse tudo isso, ainda vimos Thea cada vez mais próxima da morte. Não sei se os roteiristas estão brincando com a gente com toda essa história de quem esta no túmulo, mas fiquei seriamente preocupada com a possibilidade dela morrer e Oliver acabar se entrando para o lado negro. Nyssa pode ter feito uma excelente fuga e ter arranjado uma boa aliada, mas não acho que será tão fácil assim ela e Oliver matarem Malcom. Por mais que Oliver seja capaz de tudo em nome das pessoas que ama, sabemos que ele não é nenhum imortal e em algum momento ele acabará dando adeus as pessoas que tanto ama. Por isso, não sei se Thea sobreviverá. Eu gosto dela, mas acredito que se ela morrer, será um grande avanço para o seriado.

Como eu disse no início da review, só percebi que o quanto Roy fazia falta depois de assistir ao episódio. E eu posso dizer com todas as letras que ele fez toda a diferença nesse episódio. Sem mencionar, que eu chorei (novamente) com a despedida dele e da Thea. Thea e Roy foi o meu primeiro shipper de Arrow e é impossível esquecê-lo. Talvez seja por isso que tenha doído tanto a saída do personagem e este retorno me deu esperanças de que os roteiristas possam corrigir os erros que cometeram com a saída do personagem. Sim, eu quero Roy Harper de volta e quero que ele e Thea fiquem juntos. É pedir muito? 

Nós todos amamos você, Roy Harper!
PS: Saudades da Shado nos flashbacks. Aliás, faz tempo que os flashbacks me agradam. Ultimamente, eles são bem zzzzzzZZZZZZZZ.

Share on Google Plus

About Gabriella Siggia

Formada em Direito, eterna estudante, bem humorada, alto astral e alegre, mora em São Paulo. Viciada em músicas, filmes e seriados americanos. Seriemaníaca de carteirinha! Mantém um blog pessoal em : http://gabyscseries.blogspot.com/ (@gabyever)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário